[LIVRO] Boa noite, Pam Gonçalves

Olá pessoas, tudo bem?

Hoje tem resenha de livro nacional, yaaay! O livro foi uma leitura em conjunto que fiz com a Mandy, a Ju e a Mayla (as colaboradoras aqui do blog). A escolha foi uma feliz surpresa, pois eu estava enrolando há anos para ler esse livro e essa leitura em conjunto foi o empurrão que eu estava precisando. 


Alina é a protagonista dessa história, ela está indo para faculdade cursar Engenharia da Computação e vê, nessa oportunidade de morar sozinha, uma chance de se reinventar. No colégio ela sempre foi a menina tímida e nerd que não tinha muitos amigos, que sempre focou nos estudos e deixou a diversão de lado. 

Agora na faculdade é a chance que ela tem de ser ela mesma, de se mostrar para o mundo, de ser divertida e a garota que sempre quis ser. O curso escolhido é um sonho a se realizar, apesar de estar em uma turma repleta de homens preconceituosos e machistas, Alina vai fazer de tudo para mostrar que lugar de mulher é onde ela quiser, independentemente dos comentários machistas dos companheiros de sala. 

Vida nova e talvez personalidade nova, Alina começa a ir em festas e a se soltar mais, até dançar ela começa. Tudo parece estar indo conforme os seus planos, até ela ver seu nome em uma lista na página de fofocas que criaram na faculdade. Por um momento, a única coisa que ela mais quer é voltar para o acochego dos pais e seu quarto da infância. 
“As três garotas e eu automaticamente nos unimos no primeiro dia de aula, como se precisássemos daquilo para nos protegermos, e é quase isso mesmo. Inicialmente como instinto e, depois, conscientemente com um time.”
O livro vai tratar de vários temas como: preconceito racial, machismo, relacionamento abusivo, uso excessivo de alcool, gordofobia, abuso sexual, homofobia, entre outros. São temas pesados e que foram pincelados na história. Alguns temas foram tratados mais superficialmente que outros, mas a essência da lição estava ali. 

Senti que a autora quis colocar tanta coisa na história e no final não acabou fazendo nada profundo, sabe? É claro que eu não queria nada muito explícito, mas ela tivesse focado em apenas um assunto e trabalhado tal assunto de uma forma mais concreta, eu teria gostado mais da hsitória. 

Algo interessante na história foi a abordagem do movimento "vamos juntas" e a forma que é discutida a questão das mulheres são serem inimigas, que precisamos nos juntar, nos ajudar e temos que nos unir. Sororidade é a palavra certa para descrever. 
"Ao contrário do que somos educadas a pensar, as outras mulheres não são nossas inimigas, mas sim nossas irmãs. Um time. O exército que precisamos proteger. Se não protegermos e cuidarmos umas das outras, não serão os homens que o farão por nós.
Juntas somos muito mais fortes."
Enfim, não quero me alongar, mas o livro teve muitos pontos positivos e outros nem tantos assim. Queria que tivesse um maior aprofundamento de alguns temas ou que eles não tivessem sidos citados na história. Há um romance que se desenvolve mais para o final do livro que não é foco, mas foi uma grata surpresa, queria ter visto mais disso também. 

Recomendo para quem esteja em busco de um livro rápido de ler. A escrita da Pam é fluída e com capítulos curtos, uma combinação perfeita para você ler página atrás de página. É ótimo para maratonas ou aqueles momentos que você quer começar e terminar o livro em um dia. 

É o primeiro livro solo dela, acredito que seja por isso que a história tenha sido "mal trabalhada". Ouvi dizer que o segundo é mil vezes melhor, então fica dica aí. Será uma das minhas próximas leituras
“Eles dizem que só querem nosso bem, mas fica difícil quando não querem nem mesmo pensar no que nós queremos”
Boa Noite
Pam Gonçalves
ISBN-13: 9788501106698
ISBN-10: 8501106690
Ano: 2016
Páginas: 240
Editora: Galera

Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.