15 de abr de 2014

30 coisas que você deve saber sobre o making of de Divergente

O site Collider compartilhou essa incrível lista compilada de sua visita no set de Divergente. Têm uma carga de informações interessantes sobre a produção do filme, o elenco, e também uma reportagem da vista da cena de Quatro ‘embriagado’ sendo filmada. Para saber todas as curiosidades continue lendo.




1. Quando ele começou a preparar Divergente, o diretor Neil Burger sabia um pouco sobre como o último livro “Allegiant” terminava para garantir que ele não tinha a ideia errada de nenhum dos personagens.

2. Burger queria diferenciar Divergente de outras adaptações YA (jovem adulto) contando a história de um jeito muito mais cinemático.

3. Algumas cenas de violência do livro foram atenuadas com o intuito de garantir a classificação indicativa para 13 anos. Tem menos violência visual (como sangue) e mais “violência emocional.”

4. Uma das principais coisas que atraiu Woodley para o projeto foi a relação entre Tris e Quatro: “É muito diferente que o relacionamento Bella/Edward; Eles estão completamente nos lados opostos do espírito.”

5. Burger queria que o filme sentisse real e não rústico de forma corajosa, mas rústico de forma imediata e íntima.

6. Os produtores estavam procurando por um diretor que poderia fazer malabarismos com uma adaptação difícil, personagem amada e que não ficaria sobrecarregado por trazer uma escala épica para o visual do filme. Depois de ver apresentações de tantos diretores diferentes, eles perceberam que Neil Burger era o melhor.

7. Os produtores sabiam bem cedo que apenas Kate Winslet poderia interpretar Jeanine, então Burger estava disponível para trazer a personagem e isso serviu como uma plataforma de lançamento para o talento de Winslet.

8. Os produtores estavam cientes de que o nível da superfície da história se parece com Jogos Vorazes, mas sentiu que o mundo urbano de Divergente teria maior contraste com o mundo rural de Jogos Vorazes e ajudaria a diferenciá-los.

9. Uriah foi deixado de lado no primeiro filme porque seria difícil chamar um bom ator para vir e passar trinta segundos em ação, então eles decidiram que ele irá aparecer no segundo filme, no qual Uriah irá ter um papel muito maior.

10. O filme foi filmado em Chicago, onde se passa o livro, e Burger quis usar o quanto fosse possível da cidade. Ele decidiu filmar o filme como fotografias das ruas, mas com elas há 150 anos no futuro.

11. Burger também não queria que o filme parecesse sombrio e inundado em azul e cinza como cores. Tris quer fazer parte de um sistema, então Burger fez o sistema social sentir luminoso, especialmente a Audácia.

12. Quando perguntado sobre quais atores se encaixavam melhor quando ele leu o livro, Theo James citou Shailene Woodley (Tris), Miles Teller (Peter), e Ray Stevenson (Marcus).

13. Com relação às diferenças com o livro, Woodley disse que tiveram que mudar a forma como algumas coisas foram apresentadas para garantir que o filme tivesse uma lógica sábia.

14. No filme, Quatro está na Audácia há um pouco mais tempo do que no livro.

15. A relação florescente entre Quatro e Tris é apresentada de forma diferente no filme, porque neste tem uma quantidade limitada de cenas e podem ser dedicadas ao estabelecimento de pequenas matizes entre os dois.

16. Shailene continua querendo ir com suas cenas de ação mais longe e mais longe.

17. Na filmagem da cena da roda gigante em Chicago, a produção usou lama falsa e decalques desenhados para parecer rústico. Isso transformou a estrutura em uma roda gigante dilapidada de 100 anos no futuro sem depender demais de efeitos visuais.

18. A ambição no começo era fazer um ótimo filme único e não um que introduz uma sequência.

19. Eles fizeram uma lista de pedaços favoritos de diálogos do livro para tentar introduzir no filme, desde que estes não parecessem intrusivos.

20. O elenco está todo bloqueado para aparecer nas sequências, eles devem dar um sinal verde.

21. A produção teve um momento bem difícil escalando Quatro. Eles olharam para várias possíveis estrelas e iniciantes com pinta de “gato da praia” ou “galã”, mas nenhum se destacou até que Theo James fez o teste com Shailene. Eles precisavam de alguém que era magneticamente atrativo mas que também parecesse misterioso.

22. O produtor Douglas Wick disse que eles estavam tão desesperados para achar o Quatro perfeito que eles viram as sugestões dos fãs pelo Twitter.

23. Summit/Lionsgate se sentou com alguns dos atores e os preparou para as experiências que virão de um fandom ardente.

24. No script original, Molly não tinha falas e era apenas uma personagem de luta.

25. Não veremos a paisagem do medo de Molly no filme.

26. Não tem muitos diálogos entre Christina (Zoë Kravitz) e Will (Ben) desde que a história é centrada em Tris e Quatro.

27. Zoë Kravitz conversou com sua amiga Jennifer Lawrence antes de se inscrever para Divergente, e a atriz de Jogos Vorazes a encorajou para ir fundo.

28. Kravitz estava hesitante no começo porque ela já viu como adaptações de grandes franquias YA afetam na vida dos atores.

29. No projeto do visual do filme das construções e exteriores, o produtor de design e o diretor imaginaram que a sociedade continuou do presente para uns 50 anos adiante, e em um ponto um desastre inexplicável ocorreu e parou o progresso na metade.

30. Bem cedo, Zoë Kravitz comprou ingressos para o elenco para irem em um show de Erykah Badu em Chicago, que é o lugar onde tudo começa.

Cena do Quatro embriagado:
“A cena que nós vimos filmando envolvia Tris voltando para o Telhado para sua primeira simulação e uma conversa com Quatro enquanto ele está, bem, embriagado. Enquanto no livro o Quatro é muito mais brincalhão nesta cena particular, James interpretou Quatro como estando em controle das suas ações e menos notório. Isso foi feito para manter a química entre Theo James e Shailene Woodley nesta cena porque nós estávamos vendo Quatro em um estado alterado, mas suas performances pareciam bem pontuais para mim. Para colocar os atores em um humor para a atmosfera de festa nesta cena, Burger tocou a música de Daft Punk: “Get Lucky” pelo megafone antes que o diálogo na cena iniciasse, e ficou bem claro que James é um piadista no set; seus movimentos de dança foram particularmente impressionantes.”


Fonte: Divergente Brasil

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.