7 de fev de 2015

Into the Wild, 2007

Olá amores! Fim de férias e bate aquela preguiça de voltar a rotina... Hoje a resenha é sobre um filme que não lida apenas com a fuga da rotina, mas com o auto-conhecimento e afirmação. "Into the Wild" ou "Na natureza selvagem" conta a história de um jovem que larga tudo: emprego, família, dinheiro e rotina, claro, para viver da natureza.
Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

Narrado ora por Christopher, ora por sua irmã Carine, o longa apresenta a vida da família McCandless, os altos e baixos do casamento dos pais, e a infelicidade de Chris em casa, no trabalho, na faculdade e na vida que leva. Após se formar, cansado da hipocrisia que ronda o seu dia-a-dia, resolve, então vender o carro, pegar o dinheiro que tem, e sumir no mundo. Não mantém nenhum contato com a família, apesar de se preocupar com a irmã e manter um caderno de anotações, como se fosse um diário. Por algumas vezes, ele pega o telefone, mas desiste e como tenho irmãos, fiquei com dó da Carine, vivida pela Jenna Malone.
O rapaz então, se autonomeia Alexander Supertramp ou simplesmente Alex e começa uma viagem com um destino certo: o Alasca, acreditando que lá teria uma vida selvagem e natural, sem as mentiras que o cercavam. Alex conhece muitas pessoas no caminho e muitos lugares diferentes. Como casal de hippies Jan e Rainer, que o ajudam no começo e que mais a frente reaparecem em seu caminho e o senhor Ron, que chega a se oferecer para adotá-lo. Quando fica sem dinheiro, trabalha em alguns lugares, com o senhor Wayne e um fast-food por exemplo, o que nos leva a pensar que a luta do personagem não é contra o capitalismo ou algo parecido, é com ele mesmo, o seu eu interior e as desilusões que teve. Também conhece Tracy, vivida pela Bella Kirsten Stewart, e imaginei que  mudaria seus planos. Eu e esse meu lado romântico. Ele segue sua trilha e quando finalmente chega ao Alasca, passa por momentos muito difíceis até encontrar um ônibus abandonado, que torna-se o seu lar e é apelidado de "ônibus mágico".

O QUE EU ACHEI:  Não sabia que Sean Penn era diretor também, e devo dizer que pelo menos com esse filme, ele fez um ótimo trabalho. Não é apenas é um enredo psicológico e sim existencialista. Apesar de ser feliz em sua viagem solitária, Alex compartilha com prazer vários momentos com as pessoas que passam pelo seu caminho. A atuação de Emile Hirsch também me surpreendeu, ele só tinha feito papéis adolescentes até então, e a complexidade do personagem exigia alguém capaz. O que me choca, é descobrir ao final, que esse ser, com todos esses pensamentos, questionamentos existiu de verdade. Christopher ou Alexander, existiu e viveu a viagem, o sofrimento e o inenarrável prazer de estar com a natureza e ser feliz por isso.


 "E também sei como é importante na vida, não necessariamente ser forte, mas sentir-se forte."
"Em vez de amor, dinheiro, fé, fama, equidade, dê-me a verdade"
Indico e muito o filme, são quase 3 horas em  que não se vê o tempo passar. Somos presos a narrativa de Supertramp e Carine, e é impossível não sair pensando um pouco na vida que levamos e nos nossos atos.  Não sei se contei para vocês, mas tive a oportunidade de acampar nas férias e lembrei muito do filme. Não que a experiência que eu tenha vivido seja algo comparado ao filme, mas não pude deixar de lembrar de algumas frases. O filme é recheado delas. Com excelente fotografia e trilha sonora exclusiva, feita pelo vocalista da banda Pearl Jam, Eddie Vedder, o filme foi indicado a vários prêmios, e ganhou alguns, entre eles Canção original no Globo de Ouro por "Guaranteed" (que ouvi muito durante a postagem), se quiserem ouvir só clicar aqui.
"E apenas se lembre, se quiser algo na vida, vai até lá e pegue"
Se eu pudesse, listava todos os quotes porque são maravilhosos. Como não posso, deixo o trailer, a foto do Chris/Alex verdadeiro e a certeza de que vocês vão se emocionar, refletir e soltar algum "eca" pela forma com que ele teve que viver algumas vezes. Espero que gostem, e me contem! Besos.

Lançamento: 14 de março de 2008 (2h27min) 
Dirigido por: Sean Penn
Com: Emile Hirsch, Marcia Gay Harden, William Hurt, Jena Malone, Brian Dieker, Catherine Keener, Vince Vaughn, Kirsten Stewart.
Gênero: Aventura , Drama
Nacionalidade: EUA

"A felicidade só é real, quando compartilhada"

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Filmow

9 comentários:

  1. Nunca assisti esse filme.
    Nossa, quando eu termino ou começo a ver uma nova série o filme, vou correndo ver a idade dos atores, o nome, fotos e frases do filme e da séries haha'
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou assim, sempre! Por isso amo as resenhas, posso dividir essas coisas com outras pessoas. Beijos

      Excluir
  2. Esse filme é incrível*--*
    Amei a resenha Juliana, me deu vontade de ver ele de novo kkkkk
    Beijão xX

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!
      A carga emocional é forte, mas vale a pena assistir, reassistir... Rs

      Excluir
  3. Não conhecia esse filmes, mas já estou indo atrás dele agora mesmo. Adorei saber sua opinião, parece ser bem interessante e curto muito assistir e ler livros relacionados a esses tipo de viagem.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Procura sim, não vai se arrepender.
      Beeeeijos

      Excluir
  4. Esse filme é demais, assisti na escola e foi muito bom porque se fosse pra ver em casa não me interessaria :))

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ás vezes a gente perde ótimos filmes por conta do desinteresse!

      Excluir
  5. Uaaau, que magnífico, quero muito ver =)

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.