27 de mar de 2015

Primavera Eterna, Paula Abreu

Oi pessoal,
Hoje eu escolhi um livro nacional e de uma leitura muito rápida, eu simplesmente não conseguia parar de ler e terminei ele em uma madrugada.

Título: Primavera Eterna
Autor(a): Paula Abreu
ISBN: 9788580413236
Ano: 2014
Páginas: 128
Editora: Editora Arqueiro
Nota: 5/5
Adicione: Skoob

Maia é uma jovem publicitária bem-sucedida. Tem um emprego estável, um namoro estável, uma vidinha estável. Até demais.

Certo dia, tentando imaginar como seria sua vida no futuro, o casamento, os filhos, visualiza duas crianças loirinhas correndo... Loirinhas?

Então ela se dá conta de onde vem aquela cor de cabelos: Diogo, o menino por quem se apaixonou à primeira vista aos 12 anos, numa cidadezinha do interior, onde costumava passar os fins de semana com a família.
Acontece que ele se mudou para os Estados Unidos há mais de dez anos e, a essa altura da vida, já nem deve se lembrar mais dela.
Mesmo assim, num impulso, Maia pede férias na agência, inventa uma viagem de trabalho como desculpa para o namorado e vai para Nova York, atrás do seu primeiro amor.
Primavera eterna é a história de uma jovem cheia de sonhos esquecidos, que ousa arriscar tudo o que tem e acaba encontrando a si mesma.


A história é narrada do ponto de vista da protagonista, logo que começamos o livro já somos apresentados a ela em Nova York e sua reflexão sobre sua viagem até ali. Enquanto espera no lugar marcado para encontrar com Diogo, Maia começa a se lembrar como tudo começou; ela volta para o fim de semana de 1988 quando ela conhece o garotinho de cabelos loiros e lisos. Ela viaja mais uma vez com seus pais para o casarão do interior e Diogo está passando as férias com a avó, os dois então começam uma amizade.
"Fazia mais de uma hora que eu estava ali, em frente ao espelho, tentando consertar os erros dos Criados, que podia, muito bem - o que custava? - ter deixado o Adão para lá e me feito de uma costela da Marilyn Monroe." pág 12
Ao mesmo tempo que lembra sobre sua infância ela também intercala sua narrativa com sua vida, seu namoro e seu emprego, e faz reflexões se ela realmente quer aquilo tudo que tem ou se deveria se arriscar em algo que é apaixonada, o que não é o caso de sua carreira e o namorado. Quando Maia encontra Diogo percebe que ele continua simpático como antes, mas seria ele realmente seu verdadeiro amor?
"A primeira palavra foi não. E não como em 'Não posso'. Simplesmente 'Não!". Mas não havia mais como me enganar. Eu era um sistema de erros: um emprego estável pelo qual eu não era apaixonada, um namorado estável pelo qual eu não era apaixonada, uma vidinha estável pela qual eu não era apaixonada. O amor que eu acreditara morto havia tantos anos, ah, o danado tinha recebido o adubo do tempo. O maldito adubo do tempo. E estava lá. Uma ferida que não tinha sarado. Um remorso que, no fundo, era saudade de mim mesma, de tudo o que eu não tinha sido." pág 57
Maia é uma personagem engraçada que desde pequena é uma escritora, mas conforma cresceu abandonou um pouco esse sonho e acabou seguindo uma carreira completamente diferente, mas que ainda sim guarda dentro de si o desejo de escrever um livro. Diogo se mostra um pouco diferente de quando criança, levando uma vida mais agitada em Nova York, com bebidas e drogas, mas que também ainda pensa em seu sonho de criança de ser ator; ambos personagens tomaram rumos completamente diferentes em suas vidas adultas, mas ainda cultivam sonhos e desejos de quando tinham apenas 12 anos, e isso acaba levando ambos a um tour de lembranças e conhecimentos novos para suas vidas.
"É o primeiro amor que nos move por toda vida?"
Esse é um livro divertido e de leitura muito rápida, a escrita da Paula é bem leve e cheia de pontos que são autobiográficos e muito refletivos na vida de qualquer pessoa. Acredito que qualquer um passa por momentos de dúvidas se está fazendo a coisa certa em relação a vida amorosa e profissional, e é isso que o livro vem trazer, essa busca por respostas que estavam bem em nossa frente, mas que nem sempre conseguimos ver.

Espero que aproveitem a leitura tanto quanto eu, e tirem boas lições e se divirtam com essa personagem que tem um pouquinho de cada um de nós, mulheres, nela.
Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Filmow

6 comentários:

  1. Gente, já me apaixonei pela personagem. Pode ter certeza que quando tem aquele assunto mais sério e reflexivo que é tratado com leveza e humor, eu vou querer ler. O livro parece ser pra mim, porque ultimamente venho tendo divagações iguais as da personagem e me identifiquei bastante :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      O livro é incrível, leve e divertido!!
      Obrigada pelo comentário, espero que goste da leitura!!
      Beijos

      Excluir
  2. Adorei a Maia, gostei desse comportamento impulsivo dela de correr atrás mesmo não sabendo se ainda existe algum sentimento!!
    Ando lendo muitos livros assim, com pessoas mudando totalmente de vida para voltar a serem felizes!
    Li a lista de Brett recentemente e me apaixonei!
    Não conhecia esse nacional mas fiquei muito interessada!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela,
      Realmente Maia é uma personagem bem divertida e diferente!! Adoro livros assim também.
      Obrigada pelo comentário, espero que goste da leitura!!
      Beijos

      Excluir
  3. Adorei de cara a personagem Maia e sua estória, me fez lembrar de mim, quando tentei fazer com que um ex voltasse a se apaixonar por mim, pois na época eu o esnobei e depois vi que eu estava apaixonada por ele. A capa é linda,

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Que bom que gostou da resenha. Obrigada pelo comentário, espero que goste da leitura!!
      Beijos

      Excluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.