23 de abr de 2015

Uma vida para sempre, Simone Taietti

Olááás! 

Hoje tem resenha de um livro lindooo e que estou completamente encantada, o amor maior é pela escrita da autora e pela narração que ela criou, um conjunto de detalhes únicos que fazem o livro ser excelente. 

Uma vida para sempreTítulo: Uma vida para sempre
Autora: Simone Taietti
ISBN-13: 9788542803556
ISBN-10: 8542803558
Ano: 2014
Páginas: 347
Editora: Novo Século
Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.
Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.
As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.
Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.
Quanto dura o para sempre?
Ethel descobriu.

Ethel tem uma doença rara que a faz ter certeza de sua morte iminente, mas ela não tem medo disso. Muito pelo contrário, ela tem plena consciência dos assuntos mórbidos que ela sonda, tudo de forma clara e objetiva. Talvez essa seja a única certeza que ela possui, de que irá morrer e ela está muito bem com essa ideia. Ethel não é uma jovem de muitas amizades, ela não sai muito de casa e desde que parou de ir para escola, ela só frequenta o hospital onde vai para consultas regulares.
"- Não que eu tenha duvidado. Só que de repente, tudo pareceu meio insano. Pessoas normais não pensam na morte com tanta frequência. E mesmo quem está com os dias contados trata e aproveitar o tempo que resta."
Sua mãe tenta protegê-la a todo custo, porém nenhuma das suas ficam confortável com isso. A mãe por medo de perder Ethel tenta criá-la dentro de uma bolha e Ethel por sua vez tenta estourar essa bolha e fazê-la entender que sua morte pode acontecer a qualquer momento e que ela tem que estar preparada para isso.


Sobre as amizades de Ethel temos Catarina, sua amiga de escola que atualmente não é tão próxima assim e temos também as amizades do hospital, Gertrude é a mais próxima. Em uma das sessões que Ethel tem que fazer no hospital ela descobre que seu melhor amigo faleceu, ele era paciente terminal e isso a deixa chateada. 
" - Eu sempre quis compreender a morte e entender esse processo, conhecer um pouco da dor do mundo, preparar-me para esse fim inevitável que sempre me pareceu tão próximo e também ajudar minha mãe a enfrentar tudo isso [...] Há pouco tempo percebi que não importa o que façamos, não há como preparar-se ou habituar-se a uma coisa tão grandiosa quanto a morte. Mas, ao ter consciência da iminência disso, passamos a realmente querer fazer mais. Se as pessoas dessem mais valor para o fato da vida não ter eterna, poderiam fazer muitas coisas de maneira diferente."
Neste momento ela acaba por conhecer Vitor, um jovem que luta há anos contra uma doença crônica, mas que apesar das aparências parece estar superando isso. Vitor é dois anos mais velho (e tem o sorriso que poderia unir os continentes sul-americano e africano), mas apesar dessa pequena diferença de idade, os dois facilmente criam um forte laço de amizade, passando a ser companhia um do outro dentro do hospital. Entre vários momentos, os dois acabam se apaixonando e tentam lutar juntos pela vida, antes que o pior aconteça.


Nota: 5/5 +  - eu amei esse livro gente! A Simone tem um jeito tão simples e sensível de explicar situações que não seria fácil para qualquer um, ela faz com que o entendimento de um assunto tão delicado seja algo fácil. Eu não tenho palavras para dizer o quanto fiquei apaixonada com a leitura deste livro, tanto que assim que eu terminei mandei uma mensagem para a autora declarando meu amor. As páginas finais foram devastadoras e surpreendentes, não esperava por aquele desfecho. Enfim, se vocês tiverem a oportunidade leiam o livro, não dá para descrever todos os sentimentos e emoções que senti ao ler o livro, apenas digo para vocês lerem! 

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Filmow

18 comentários:

  1. Oi Rosana, amei as fotos ^^ Adorei sua resenha e fiquei bem interessada na leitura, achei a relação dos personagens bem linda! Dica anotada!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ter um tema mais sério o livro parece ser muito fofo >.<
    Já fiquei curiosa para ler! hehe
    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosana...
    Nossa, você gostou mesmo do livro ein.
    Eu vi poucas resenhas dele até hoje, mas agora me interessei pela história, ainda mais diante dos elogios.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Só de ler a resenha eu to dando nota 5 pro livro!!! Não conhecia, to prevendo que quando eu ler vou ficar grudada a historia, queria saber como ela é, como são essas amizades lá no hospital...

    ResponderExcluir
  5. Só por ser literatura nacional já me ganha <3 Apesar de não ser um tema novo e eu acho que já li algo bem parecido rs minha vontade de ler está bem alta. Sem falar que me apaixono fácil por "sorrisos que ligam a América do Sul à África" <3

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  6. que lindo só a resenha ja conseguiu me encantar imagina só o livro, já quero, pena que vou ter que esperar até o mes que vem pra comprar.

    ResponderExcluir
  7. É a mais pura verdade: a morte apesar de ser a única certeza que temos é tbm uma incógnita.... ninguém sabe o que acontece depois disso.
    Leio qualquer gênero, mas sou avessa a sick-lit... mesmo que seja uma história linda de alguém realizando sonhos, buscando respostas, ainda acho um pouco mórbido.

    ResponderExcluir
  8. Lembro que antes de conhecer o livro eu vi alguns quotes dele, e simplesmente me apaixonei.
    Quando fiquei a par da história, sinceramente, achei que era só mais um livro como tantos outros, mas não podia estar mais engana, né? Fui vendo o quanto a autora era elogiada pela sua escrita, pelo seu modo de ver e descrever as coisas, e decidi que precisava do livro. De fato é uma história muito comovente, com personagens marcantes. Sobre o Vitor: já o amo pelo "sorriso que poderia unir os continentes sul-americano e africano) <3 Espero conseguir fazer a leitura em breve.
    Adorei as fotos da resenha, ficaram muito bonitas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Poxa, parece uma história super delicada, que orgulho termo uma escritora brasileira escrevendo uma história assim.
    http://coisasdeumleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. aaaai q liendoo ! o livro parece ser tao fofo <3 quero ler , deu pra perceber que voce gostou muito dele , !

    ResponderExcluir
  11. Como eu adoro histórias comoventes e que nos ensinam lições pro resto da vida, esse livro já está na minha lista de desejados há algum tempo. Fiquei imensamente feliz quando eu soube que a autora era aqui do país, a literatura nacional está cada dia mais bem representada. Tenho muito vontade de ler o livro, o enredo me chama muita atenção, e eu quero muito conhecer os personagens.

    ResponderExcluir
  12. Nunca tinha lido sobre esse livro!
    a capa é diviiinaaaa e a históriia, melhor ainda!
    Sei lá o porque, só sei que amo livros de pessoas doentes.
    É triste? É, e muitooooooooooo!!
    Mas nos faz pensar e repensar tanto! Vemos tantas coisas simples e superimportantes que nunca tínhamos pensado antes, que poxa, eu amo muito!
    me dão a oportunidade de ser sim, uma pessoa melhor! *-*
    Já vou anotar esse aqui na minha listinha rs e assim que der, lerei com toda certeza!!
    bjãoo
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Rosana!
    Os sick list geralmente nos conquistam e emocionam porque acompanhamos um período conturbado de uma doença e saber que está em fase terminal não é fácil.
    A leveza de uma paixão durante esse período alivia um pouco a possível perda, o livro deve ser bem sensível.
    “As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo.” (Epicuro)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. A capa desse livro é linda, a sinopse mais ainda e sua resenha me deixou super curioso para ler! :3

    Já coloquei na listinha e... bem, eu também quero descobrir quanto dura o para sempre *-*

    Abs!

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi, Rosana!
    Fiquei com vontade de ler esse livro e tenho certeza que vou chorar horrores - separando os lencinhos aqui. A capa é linda e o enredo mais ainda. Super tocante. Adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Uma vida para sempre tem uma premissa bem interessante. Sabemos que vamos morrer, mas é duro admitir! Adorei a capa também.

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    É simplesmente um livro perfeito, me arrancou lagrimas. A objetividade e a luta da Ethel me impressionou, me emocionei em varias cenas e quando terminei a leitura fiquei um tempo ainda pensado no livro !!!!

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.