25 de mai de 2015

Dançando Sobre Cacos de Vidro, Ka Hancock

Olá pessoal, tudo bem?
A resenha de hoje é MUITO especial! Quem fez a resenha foi a Joslaine, ganhadora do último TOP Comentarista aqui do blog. Então, fiz a oferta a ela, pensei que seria bem legal se ela lesse o livro e fizesse uma resenha para o blog, ela disse que ia pensar. E quando foi esse final de semana eis que a resenha está feita.

Gente, fiquei extremamente feliz em:
1) Ver que ela devorou o livro, muito rápido.
2) Saber que ela amou a leitura.
3) A resenha ficou muito boa e eu fiquei com uma enorme vontade de ler o livro.
4) Aproveitem a resenha e depois conta para nós o que vocês acharam.

Título original: Dancing on Broken Glass
Autor: Ka Hancock
ISBN-13: 9788580412079
ISBN-10: 8580412072
Ano: 2013
Páginas: 336
Editora: Arqueiro
Compre: Submarino | Fnac | Saraiva
Dançando Sobre Cacos de Vidro - Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles.
Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente.
Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética.
Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor.Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível. 
O mundo de Lucy se resumia as irmãs, Priscila e Lily, e aos vizinhos que passaram a ser sua família logo após a morte dos pais. Seu pai morreu quando tinha somente 5 anos e aos 17 perdeu a mãe, vítima de câncer. Mas, antes disso, já tinha perdido a avó materna vítima da mesma doença. Bom, a vida continuou, mas ela e as irmãs sempre viveram na expectativa de quando chegariam a sua vez.

Mickey é sócio com o melhor amigo, Jared, em casas noturnas e faz stand-up comedy nas mesmas nas horas vagas. Sofre de transtorno bipolar, o que pode levá-lo da euforia a depressão em pouquíssimo tempo, é e Jared quem segura as pontas quando Mickey precisa ser internado por conta de seus surtos.

E é assim que ambos se encontram, Lucy comemorando seu aniversário de 21 anos em das casas noturnas de Mickey e ele fazendo um show especial pra Lucy. Tinha tudo pra dar errado, tinha tudo pra não acontecer, mas acabou acontecendo. Mickey gasta muito tempo tentando amedrontar Lucy, dizendo ser instável, uma bomba-relógio que pode explodir a qualquer momento, e Lucy só pede que ele se arrisque com ela. É tudo tão lindo, de uma sensibilidade, que você pensa “quero ser Lucy quando crescer”.

“— Lucy, todo casamento é uma dança: complicada às vezes, maravilhosa em outras. Na maior parte do tempo não acontece nada de extraordinário. Com Mickey, porém, haverá momentos em que vocês dançarão sobre cacos de vidro. Haverá sofrimento. Nesse caso, ou você fugirá ou aguentará firme até o pior passar."

Cinco anos após o casamento, Lucy é diagnosticada com a doença e veio de uma forma agressiva. Ao mesmo tempo em que Lucy luta pela vida, Mickey tem um surto psicótico... ambos no mesmo hospital, um na ala de oncologia e o outro na psiquiátrica. Quando se recuperam, firmam o acordo de não terem filhos, de não passar adiante a genética, mas, anos depois, numa consulta de rotina, Lucy recebe a notícia de que está grávida. Mesmo contra todas as probabilidades e um ligamento de trompas, um bebê aconteceu e esse bebê se torna o milagre deles. Mas, junto com o bebê, outras notícias também chegam...

Não sei como falar deste livro sem soltar spoiler e se falei algum, me desculpem. Lucy é uma personagem cativante, forte e, acima de tudo, amorosa e tolerante. Não que ela seja uma lesada e que Mickey possa surtar a qualquer momento, mas ela procura entender. Sempre soube no que estava se metendo e que tipo de relação teria com ele. Ela o ama incondicionalmente, o pacote completo. E o que dizer de Mickey, personagem que amei, xinguei, sofri, compreendi, não compreendi, me fez sorrir e depois me fez chorar, chorar muito? A história é narrada em primeira pessoa, por Lucy, mas a cada início de capítulo há uma narrativa de Mickey. Pode ser uma lembrança ou algo relacionado a sua doença. O ponto alto da história é justamente este, saber o que os envolvidos pensam.

"Essa mulher ainda me fascina, sobretudo em momentos como este, quando saio do buraco com o cérebro embotado e a primeira coisa que consigo enxergar com nitidez é o seu amor. Todo ser humano que não bate bem deveria ter a mesma sorte."
"Lucy me amava — mesmo com parafusos soltos, peças sobressalentes e partes danificadas. Ela amava o pacote todo — dizia que devia ser assim ou não faria sentido me amar. Jurou, faz uma eternidade, que isso era verdade e fez jus a esse juramento. Quem teria acreditado nisso?"

Costumo passar longe de livros que tenham doenças como, digamos, parte principal, e Dançando Sobre Cacos de Vidro foi o primeiro que realmente fui atrás. A capa é linda, o título é tenso e curioso e a sinopse é perfeita, não fala demais nem de menos e o trecho que mais me chamou a atenção foi: “De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor. Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível.” Durante toda história sempre me perguntei o que ele teria a ver com tudo e, quando acabei, a resposta a minha perguntava praticamente gritava: amor é sacrifício... não digo somente amor entre casais, mas amor de forma geral, por irmãos, filhos ou amigos.

“Acariciei o rosto de Mickey e pensei naquele dia, muitos anos antes, quando Gleason me falou como seria a nossa vida. Não demorou para que eu entendesse o que ele quisera dizer. Cacos de vidro. Nesse momento, estávamos descalços e dançando sobre um mar de cacos de vidro. Por mais verdadeiro que isso fosse, porém, Mickey sabia que eu dançaria com ele para sempre se pudesse, mesmo que meus pés sangrassem.”

O prólogo é uma visão de Lucy, ainda com 5 anos, sobre a morte, após uma conversa com o pai, que dias depois foi assassinado durante um assalto. Esta conversa por vezes é seu porto seguro durante toda a história e, consequentemente, foi o meu. Me deu uma nova visão sobre o assunto.

Sou chorona pra caramba, aquela pessoa que só chora por raiva, mas nunca imaginei que choraria tanto com uma história. Nas últimas 200 páginas eu chorava de soluçar, de cabeça e olhos doerem e chegou uma hora que minha mãe me olhou com uma expressão de “Meu Deus, acho que vou ter de interná-la mesmo”. É uma história triste, mas linda na mesma proporção, com personagens adoráveis.

*******
Como eu havia dito, quem fez a resenha foi a Jois (aqui está o Twitter dela) fiquem à vontade para contar se vocês já leram o livro e o que acharam da resenha.
Beijos~! 
Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Filmow 

12 comentários:

  1. Hello!!
    Também sou super chorona e achei o título do livro curioso. Depois de ler a sinopse e a resenha entendi melhor e confesso que tb nao sou mto fã de estórias com o tema de doença. Mas esse me interessou mesmo!
    Adorei saber que quem fez a resenha foi uma vencedora do Top, mto legal ser convidada a escrever um texto com a sua opinião.
    Adoro o blog e as colunas dele, um dos melhores que acompanho.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. E um livro bastante interessante mais romance nao e meu genero prefirido..
    Pela sinopse e a resenha, da para ver que a historia fala sobre um tema bastante dificil, sobre superacao e sacrificios e faz isso muito bem. E um livro que pretendo ler..

    ResponderExcluir
  3. eu adorei a resenha, conheci o livro agora e a historia ja me encantou, a capa é linda e o titulo já da uma ideia de como o livro é, gostei e achei bem interessante.
    é a primeira vez que a Joslaine faz um resenha? Porque ta show! :D

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenham gostado. É, tipo, uma leitura obrigatória... vc ri, se emociona, suspira, briga, enfim, senti uma mistura de sentimentos. Eu não sei explicar, mas a única coisa que posso dizer é LEIAM!!!

      Excluir
  5. Oii!
    Que resenha maravilhosa! Queria saber fazer resenhas também, rs. Sou chorona e minha reação é tipo a sua, Jois. Fico morrendo de dor de cabeça depois e com os olhos inchados. Esses livros acabam comigo, não tenho certeza se lerei... Mas se um dia eu tiver com vontade de ter uma ressaca literária daquelas, quem sabe!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Jois!! Eu ainda não conhecia esse livro, mas já entrou para minha listinha kkk
    Além da sua resenha, a capa e o título também me chamaram muito a atenção e com certeza vou ler ele!
    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  7. Ai que legal! *-* Eu já queria ler esse livro, agora quero mais ainda :3 Adorei a resenha, a garota soube fazê-la bem e é um estimulo saber que ela gostou tanto assim da leitura ><

    Em breve terei a minha publicada aqui, né? Haha! ^^

    Bjs!

    Leitura Silenciosa | Blog | FanPage

    ResponderExcluir
  8. Eu curti muito a tua ideia da pessoa que venceu o Top fazer a resenha, é sempre bom saber o que os leitores do próprio blog acham dos livros. Eu sempre tive pleno interesse pelo livro, exatamente por esse tema tenso que ele trata e da história de superação e amor que eu senti por trás de tudo isso. A capa é linda e o título é super sugestivo, adorei a trama também e me apaixonei pela força que emana dos personagens.

    ResponderExcluir
  9. Geeeeente do céu!!
    Que livro é esse!!
    É triste até certo ponto, da dó, medo, ansiedade de ler livros com personagens... REAIS. cheios, mas CHEIOS mesmo , de problemas como a gente!!
    Porém, é aí que aprendemos e crescemos mais.
    Podemos até chorar, mas vale a pena!!
    Já quero ler ele sem falta!!
    bjãooo e parabéns a resenha ficou show!!

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adorei a resenha parabéns Joslaine é um lindo livro com uma historia super cativante gostei muito da Lucy de mesmo com tantas dificuldades ela se manter forte, eu também não gosto de livros com temas tão fortes mas esse me surpreendeu quero dar uma olhada pra ver se gosto !!!

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.