3 de nov de 2015

Estreia da semana + Resenha | Eu, você e a garota que vai morrer

     Essa semana finalmente chega aos cinemas do Brasil a adaptação cinematográfica de Eu, você e a garota que vai morrer. O longa foi premiado no Festival de Sundance 2015 e tem Jesse Andrews, autor do livro, como roteirista (uma promessa silenciosa de fidelidade na adaptação).



     Durante todo o Ensino Médio, Greg Gaines (Thomas Mann) se saiu muito bem em não chamar atenção. Variando entre todos os grupos da escola, ele nunca teve oportunidade de ter seu próprio grupo e seu único amigo colega de trabalho é Earl (RJ Cyler). Ele estava satisfeito com essa vida. Mas tudo mudou no primeiro dia do seu último ano na escola, quando sua mãe lhe conta que Rachel Kushner (Olivia Cooker, a Emma de Bates Motel) está com leucemia. Não que ele a conheça bem... mas sua mãe não se importa: a partir daquele momento, ele estava encarregado de anima-la.


     Pode parecer que é mais um filme sobre câncer e colegial, mas não é apenas isso. É sobre amizade, arrependimentos e sobre filmes. Isso porque Earl e Greg adoram fazer filmes. De acordo com eles, nenhum é bom e por isso eles proíbe qualquer um de vê-los. Mas Rachel os descobre, assiste aos filmes e os adora! 
     Se vocês já leram meu Sobre, vão saber que eu sou a pessoa mais chorona do Universo. Ainda assim, ao ler o livro, eu não chorei. O Greg, que narra o livro, faz tudo mais leve e divertido. Mas não pude evitar o choro assistindo à adaptação. A relação entre Rachel e Greg foi mais aprofundada e tudo pareceu mais real.
     Além disso, a fotografia é clara e peculiar. É um filme lindo de se assistir. Algumas vezes, há uma diversificação de estilo, como quando a Madison - a crush do Greg - dá as caras e um stop motion muito divertido e fofinho aparece.



     A divulgação no Brasil foi bem fraca. O livro foi lançado pela Rocco, no selo de entretenimento Fábrica231 e não recebeu muito alarde. Já o filme, sem nenhuma propaganda em televisão, anúncios no YouTube ou trailers espalhados ao vento. Provavelmente só deve chegar aos cinemas com mais salas e com poucas sessões. Porém, eu afirmo: vale a pena. 
     Só não esqueçam dos lencinhos e de ver com um amigo, afinal um pouco de amizade nunca matou ninguém :)

     P.S.: Sim, muitos gifs porque o espírito do Tumblr nunca deixa a gente.

Título Original: Me and Earl and the Dying Girl
Ano: 2015
Distribuição: Fox Filmes
Rotten Tomatoes: 88%
IMDb: 8,2 
Greg (Thomas Mann) está levando o último ano do ensino médio o mais anonimamente possível, evitando interações sociais, enquanto, em segredo, está fazendo animados filmes bizarros com Earl (RJ Cyler), seu único amigo. Mas tanto o anonimato quanto a amizade dos dois é abalada quando a mãe de Greg o força a fazer amizade com um colega de classe que tem leucemia.
(Sinopse por AdoroCinema)


Pois é, sociedade, eu tava sumida. Outubro foi um mês meio conturbado por motivos de: doença + Enem + morte de familiares. Mas agora eu to de volta de verdade!

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Google+

Um comentário:

  1. Deu vontade de ler/assistir, gosto de histórias sobre amizade, é sempre mais real do que romances haha
    Beijos

    http://fla-silva.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.