Jumanji: Bem-Vindo À Selva (Jumanji: Welcome to the Jungle), 2018

Olá pessoal, tudo bem?

Quando soube do lançamento deste filme, fiquei bem receosa em assistir pois eu gosto muito do original lançado em 1996. Porém tive uma grata surpresa ao conferir o longa, ele realmente fez uma bela homenagem ao primeiro filme, é claro que não é nenhum filme memorável, mas um ótimo entretenimento para se curtir com quem gosta. Jumanji é uma adaptação do livro homônimo, escrito e ilustrado por Chris Van Allsburg, sua primeira adaptação contava com atores como Robin Willians, Bonnie Hunt e Kirsten Dunst. Confiram a resenha!


O longa se inicia logo após os acontecimentos do primeiro filme. Quem já assistiu vai se lembrar que na última cena do filme o jogo aparece enterrado nas areias de uma praia. (Para quem ainda não assistiu pode conferir alguns detalhes do longa clicando aqui) Então o filme se inicia em 1996, quando um homem, ao correr pela praia, encontra o tabuleiro de Jumanji, ele leva para casa e o entrega a seu filho, que não dá a miníma para o jogo, pois prefere seu video game.

O jogo ao perceber o desinteresse do garoto se transforma então em um cartucho de jogos, quem é dos anos 80/90 com certeza se lembra... hahaha o menino então se sente interessado em descobrir que jogo há no cartucho; ao começar a jogar o menino desaparece.

Vinte anos depois somos apresentados aos adolescentes Spencer (Alex Wolff), um garoto nerd, nada popular; Martha (Morgan Turner), uma garota nerd, muito inteligente, que não liga para esporte e tem suas metas muito bem definidas; Bethany (Madison Iseman), uma patricinha fútil que só pensa em ser popular e em garotos, não fica sem seu celular e Fridge (Ser'Darius Blain), garoto popular, jogador de futebol americano, já foi o melhor amigo de Spencer, porém, devido a sua popularidade, se afastou do mesmo, e se aproveita dele, fazendo com que ele realize suas tarefas escolares.


Cada um cai em uma confusão na escola, e os quatro vão parar na detenção. Lá eles descobrem um antigo vídeo game, e decidem jogar, cada um escolhe um avatar e ao começar a jogar todos são transportados para dentro do jogo. Eles então se transforme no avatar escolhido.

Spencer é agora o destemido, sem nenhuma fraqueza, Dr. Smolder Bravestone (Dwayne Johnson); Martha se transforma na sexy e poderosa lutadora Ruby Roundhouse (Karen Gillan); Bethany no cartógrafo de meia idade, nada sarado, Dr. Shelly Oberon (Jack Black) e Fridge no ajudando sempre fiel do Dr. Bravestone, que não possui nenhuma habilidade física, Moose Finbar (Kevin Hart). Eles terão então que lutar contra o vilão Van Pelt (Bobby Cannavale) para salvar a floresta de Jumanji, vencendo assim o jogo e podendo então voltar para casa. No decorrer da aventura eles encontrarão o jogador que faltava, o aviador, sensível a mosquitos, Jefferson Seaplane McDonough (Nick Jonas), que nada mais é que o menino Alex, que à vinte anos foi também sugado pelo jogo.

    
        
Jumanji: Bem-Vindo À Selva foi uma grata surpresa, confesso que quando vi o lançamento deste filme tive um certo preconceito, pois é muito difícil um remake ser tão bom quanto o original, geralmente eles "estragam" o filme original, porém não foi isso que aconteceu com este filme. Ele conseguiu inserir elementos novos, não foi uma cópia do filme anterior, uma boa continuação para homenagear o primeiro filme. Temos alguns easters eggs do filme anterior neste, inclusive uma modesta homenagem a Robin Willians, que interpretou nosso querido Alan no primeiro longa.


Gostei muito do jogo ter se transformado em um cartucho de vídeo game, acho que teria que haver essa inovação para se adequar a nova época do filme, pois dificilmente um adolescente iria se interessar por um jogo de tabuleiro tendo um Nintendo. E falando em jogo, o filme apresenta todos os clichês dos jogos, como por exemplo a heroína que está no meio da selva; local cheio de mosquitos e animais selvagens, e ela usa apenas um shorts e uma cropped, deixando seu corpo totalmente desprotegido. O herói forte, que não possui nenhuma fraqueza. O escasso número de três vidas, as mudanças que ocorrem a cada fase.  A presença dos NPCs (non-player characters, ou personagens não-jogáveis) e daquelas histórias de apresentação dos jogos.
                 

Foi legal poder conhecer a floresta onde Alan esteve por vinte e seis anos, até que as crianças encontrassem o jogo e começassem a jogá-lo novamente o libertando. 

O novo Van Pelt não desmereceu em nada o caçador Van Pelt, interpretado por Jonatnha Hyde, do filme anterior, que também interpretava o pai de Alan, dando ênfase a relação conturbada que havia entre os dois.

As cenas dos filmes são boas, as piadas também, mas é claro que as cenas mais engraçadas ficam por conta de Jack Black que interpreta uma patricinha encarnada no corpo de um homem nada atraente.




É claro que o filme tem todos os clichês possíveis, você sabe que ninguém irá morrer, que todos retornarão para casa e que todos irão levar uma lição do que viveram ali, mudando completamente algumas atitudes que tinham antes dessa aventura, e claro, um romancezinho acontece, mas isso não deixa o filme ruim.

Jumanji: Bem-Vindo À Selva  foi uma ótima continuação, não considero um remake. É um filme para família, um típico filme da Sessão da Tarde e isso não é ruim. Quem foi criança nos anos 90, assim como eu, e amava assistir a Jumanji toda a vez que passava na TV, com certeza vai gostar, e para quem não assistiu o primeiro, também é uma boa recomendação, tenho certeza que vão gostar, então não deixem de conferir.

Nós temos apenas uma vida. A questão é como a viveremos.
Jumanji: Bem-Vindo À Selva
Ano: 2018
Duração: 1h e 59 min
Direção: Jake Kasdan


*ESSE POST FAZ PARTE DO TOP COMENTARISTA DE JUNHO/2018*

Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

16 comentários:

  1. Também não considero de forma alguma um remake. Não há como ser, pois o de antes com Robin é incomparável e único.rs Seria até heresia fazer uma comparação dos dois filmes. São no seu todo, diferentes em tudo.
    Adorei também essa novo filme, ri muito em algumas cenas, aliás, ri foi muito em algumas cenas.
    Amo "The Rock" e cada vez, admiro o trabalho dele em todos os gêneros que ele se propõe a fazer.
    Um filme mais do que recomendado a todos nós,principalmente a quem curte algo mais leve e descontraído.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mayla.

    O intuito da recriação do filme, além de ser certeiro e bem pensado, foi favorável, por ter como alvo o divertimento do público, em acompanhar e abranger as aventuras dos personagens. Ajuda a aliviar toda a tensão.

    Ainda não o assisti, mas se surgir a oportunidade, quem sabe, né?

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito desse filme e consegui ver o anterior próximo a esse, passou na tv uma semana antes de surgir a oportunidade de ver essa continuação e gostei muito de ambas, essa inversão fazendo o filme se passar dentro do jogo e não o jogo saindo pra nossa realidade foi bem bacana bem como as atuações também, achei bem divertido e acho que vai ter até uma continuação se não me engano ;) Ótima dica.

    ResponderExcluir
  4. Também fiquei com um pé atrás quando vi esse filme. Quando fazem coisas assim é quase certeza de estragarem, mas tem uns que conseguem criar algo novo encima de uma ideia original e até fica legal. Gostei do up que esse levou. Não parece ser uma cópia daquele outro filme e ainda tem os elementos de coisas de hoje em dia, mais tecnologia, um jogo com mais aventuras e coisas doidas. Humor e muito clichê parece terem ficado legais aí. Deu vontade de ver o que fizeram.

    ResponderExcluir
  5. Também gosto muito do filme original, assisto sempre que passa.
    Quero muito assistir esse, me parece que tem uma pegada mais cômica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Rosana! Mais um filma para assistir nas férias. Eu não sabia que Jumanji era um remake, mas fico feliz que tenha sido fiel à história. Gostei dessa mistura de gêneros, tendo a aventura no centro e todo esse universo dos videogames como pano de fundo. Com certeza irei conferir, afinal vai ser muito emocionante ver Nick Jonas atuando novamente. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não assisti ao filme original, mas vou ver se consigo baixar ambos para ter uma melhor perspectiva da história. A nova versão fez bastante sucesso de crítica e público quando lançou, sendo que uma sequência já está em andamento, mas espero que esta seja boa ao ponto de ser considerada necessária. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu não assisti o original e também tenho medo dos remakes, mas pelo visto esse ficou muito bom e deu um ar mais jovial a história.
    Apesar de não ser o meu estilo preferido pretendo ver esse filme quando entrar de férias.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mayla.
    Assisti esse filme com meu pai nos cinemas e nos divertimos bastante.
    Acho que foi uma boa continuação. Cumpriu a sua função de entreter o público e ri bastante com a atuação e piadas do Jack Black.
    Gostei das alterações que foram feitas em relação ao filme original. Nos dias de hoje os adolescentes não se interessam por jogos de tabuleiros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Não achei muito criativa a ideia principal do filme, principalmente se compararmos ao original, que para a época deve ter sido alguém bem... original. De qualquer forma, não me interessei pela história, acho que deve proporcionar a quem assiste cenas bem engraçadas, mas não é muito minha praia no momento, infelizmente...

    ResponderExcluir
  11. Nunca assistir o primeiro filme de 96 então acho que eu vou assistir ele primeiro para depois assistir essa nova adaptação

    ResponderExcluir
  12. Não é um filme maravilhoso, mas vale a pena assistir, sem compromisso algum. Jack Black, Dwayne Johnson e Karen Gilan me convenceram totalmente com seus personagens. Adorei.
    Um detalhe que me deixou contente foi a "homenagem" ao primeiro Jumanji, e ao Robin Williams de certa forma, com o "Alan Parrish esteve aqui". Foi algo bem sutil, mas muito significativo.

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Não assisti o filme original, então não sei muito bem o que esperar dessa nova adaptação, que até então ainda não assisti.
    Que bacana que fizeram uma homenagem ao primeiro filme, e especialmente, ao Robin Willians.
    Apesar de o filme trazer todos os clichês que estamos acostumados em encontrar nos jogos, ele cumpre a sua missão de entreter, sendo uma ótima programação para uma tarde despretensiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Mayla!!
    Gostei bastante da sua critica com relação ao filme e devo confessar que não assisti Jumanji: Bem-Vindo À Selva, por achar que não iria gostar desse remake, pois assisti uma dez vezes o primeiro filme, agora fiquei bem curiosa para ver esse filme graças a você!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Mayla!
    Assisti a primeira versão e achei fantástica, agora quero assistir essa, atualizada para o mundo dos games que é bem do nosso século.
    Gosto dos atores escolhidos e ainda mais porque sei que além de aventura, poderei dar boas risadas.
    Valeu a indicação.
    Bom final de semana!
    “Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  16. Cheguei a ver só o trailer desse filme e parece ser muito engraçado Os atores que estão na selva sem duvidas contribuem para que o filme seja um sucesso!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.