[LIVRO] The dollmaker of Krakow, R. M. Romero

terça-feira, outubro 09, 2018
Olá pessoas, tudo bem? 

Hoje tem resenha desse livro que li em setembro e que ganhou meu coração! Além da edição ser linda, a história é emocionante. É um realismo mágico que vai te deixar intrigado e com vontade de ler tudo em uma sentada só. Sei que vocês gostam quando trago livros que ainda não foram lançados no Brasil e eu precisava falar sobre esse aqui. 


O livro vai apresentar a história de Karolina, ela é uma boneca que vive no Reino das Bonecas até o dia em que os ratos invadem seu reino. Ela decide fugir e tentar se esconder na floresta, é lá que ela encontra o gentil Espírito do Vento, que vai tirá-la do Reino das Bonecas e levá-la ao mundo dos humanos. 

Karolina de repente vai encontrar-se em Krakow, na Polônia e na companhia de Cyril, o famoso criador de bonecas de Krakow. Ela acredita que o espírito que a levou até o Dollmaker tem um propósito com isso e ela vai tentar descobrir qual é. 


É nesse momento que conhecemos o Cyril. Ele é muito sozinho, e com o tempo aprendeu a manter as coisas para si mesmo, e com a chegada de Karolina ele decide entender o porquê dela estar ali. Cyril passa a aprender e a aceitar certas coisas, assim como a abrir um pouco o seu coração sofrido pelo tempo e memórias. Os dois começam a se entender melhor e, eventualmente, surge uma linda amizade entre eles. 

É nesse momento que a Segunda Guerra Mundial começa a assolar a Polônia, deixando todos os habitantes à mercê dos alemães e da vontade deles. O livro passa a fazer esse paralelo dos ratos invandindo o Mundo das Bonecas e os alemães invandindo a Polônia. Karolina acredita que Cyril tem um propósito nisso tudo e juntos decidem ajudar os judeus e ir contra os princípios dessa guerra. 


Eu não consigo colocar em palavras o quanto eu gostei desse livro. Livros com o tema da Segunda Guerra Mundial sempre chamam minha atenção, não só pela carga histórica que apresenta, mas pelos vários pontos de vistas que os autores colocam, sendo ficção ou não. 

O livro é escrito em terceira pessoa, mas acompanhamos a personangem de Karolina mais de perto. A escrita da autora é poética, cheia de sentimentos e emoções. É impossível não se sentir triste, com raiva e com vontade de fazer alguma coisa conforme fazemos a leitura. R. M. Romero consegue apresentar o tema, que é pesado, de uma forma tão simples, madura e com classe. Existe a maldade e pessoas que querem prejudicar os outros, mas também tem aqueles com empatia e com bondade no coração para ir contra esse tipo de pessoa.
“Podemos escolher participar em atos odiosos, fechar os nossos olhos... ou aliviar a dor que vemos no mundo através da coragem e da bondade.
Por favor, sejam bondosos.
Por favor, sejam corajosos.
Por favor, não permitam que aconteça outra vez.”
No meio disso tudo, a autora ainda conseguiu colocar mágica como ponto de partida em algumas ações de Cyril e aos poucos, assim como o personagem, vamos entendendo o propósito deles na história e no que eles podem ajudar. 


A autora tinha milhões de formas de contar essa história, mas resolveu escolher a forma mais bela, delicada e cheia de emoções possível. Vamos sofrer, pois sabemos que grande parte do que está ali realmente aconteceu. Como ela mesma diz no final do livro: durante a guerra não existiram pessoas com mágica de verdade para ajudar, mas existiram aquelas que mesmo com o pouco que tinham, conseguiram salvar muitas crianças do seu próprio jeito. 

Além de tudo isso, o livro em si é lindo. A edição é cheia de ilustrações e imagens personalizadas a cada capítulo. Tudo ali faz sentido. Eu recomendaria a leitura para TODOS, sem exceção. É um livro infantil, mas com certeza vai fazer adultos chorar ou pelo menos te deixar com o coração apertado. 


The Dollmaker of Krakow
R. M. Romero
ISBN-13: 9781524715397
ISBN-10: 1524715395
Ano: 2017
Páginas: 336
Editora: Delacorte Books for Young Readers







Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

6 comentários:

  1. Eu adoro quando vem indicação de livro que não conheço e que mesmo que não tenha sido lançado por aqui, traz esse gostinho de "quero",junto.
    Capa maravilhosa e um enredo que até para resenhar, ficou parecendo poesia! A Segunda Guerra sempre rendeu ótimos enredos, doloridos, tristes, por sim, serem verdade,mas também é possível ver beleza em muitas histórias. O bem sempre existirá e o bom também!
    Com certeza, senti muita vontade ler!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ah, já quero!!
    A capa é linda, mas fiquei interessada quando vi que a protagonista é uma boneca; achei bem original.
    Mas o que me chamou atenção mesmo foi essa conexão com a 2° guerra.
    Já fico na espera de ser lançado por aqui.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Uau, estou apaixonada e ainda nem li o livro. Com certeza essa comparação da invasão dos ratos com os nazistas foi super bem elaborada e deu um choque no leitor. A autora mandou muito bem e realmente na época da guerra ninguém tinha a magica pra resolver os problemas mas felizmente existiam muitos anjos que ajudaram a salvar vidas. Tomara que essa leitura chegue ao Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Também adoro uma narrativa que explore algo de alguma Guerra, pontos de vistas e fantasias. É interessante porque sempre ao menos te faz pensar em alguma coisa. Achei legal essa ideia magica da história, do jeito fantasioso e tal. Esse tipo de narrativa me chama atenção e ter aquele detalhe da guerra foi mais um ponto. A edição parece linda mesmo e isso de poder falar de coisas que aconteceram e ao menos dar um tom de empatia ao leitor é bem bonito. Leria com gosto essa história ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Também gosto muito de histórias que se passam na Segunda Guerra Mundial. Mas, confesso que não gosto muito de histórias que contenham bonecas. Sou um pouco receosas com elas, principalmente as de porcelana rs
    Porém, parece que a autora não ficou tanto assim na parte sobrenatural, então talvez e leia esse livro.
    A edição é linda mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu confesso que esse tema me entristece e não tem tanto apelo comigo pra leitura, mas acho importante ler e ver histórias sobre a Segunda Guerra, afinal o ser humano tende a esquecer facilmente algumas coisas e um período tão negro tem que ser lembrado pra não ser repetido né?! Eu amei a resenha e acho super bacana o fato de ter personagens maus e bons, nos dá aquela sensação de esperança ver que o bem prospera em meio ao caos também.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.