[LIVRO] Yes No Maybe So, Becky Albertalli e Aisha Saeed

Olá pessoas, tudo bem? 

A resenha de hoje é de um livro que li recentemente em audiobook e é lançamento de 2020 na gringa. Não sei quando será lançado no Brasil ainda, mas acho que vale a pena ficar de olho na Editora Intrínseca para maiores informações. Vamos à resenha então! 


O livro apresenta dois personagens, um deles é o Jamie. Ele é um jovem na dele que gosta muito de política e ele está super tranquilo em participar da campanha eleitoral de um candidato ao senado americano, desde que ele não esteja nos holofotes. Jamie é meio tímido e tem um certo bloqueio quando precisa falar com pessoas, sejam elas conhecidas ou não. 

Nossa outra protagonista é a Maya. Ela está passando pelo Ramadan e está sendo uma das piores experiências da sua vida. Sua melhor amiga está ocupada demais falar com ela, sua viagem das férias foram canceladas e seus pais estão passando por problemas. Não poderia ficar pior, certo? Errado. Sua mãe acha que participar de uma campanha política é o que Maya precisa para distrair de todos esses problemas. 

Vai ser nesse momento que a timidez de Jamie e a raiva de Maya vão se encontrar. Porém o que eles não esperavam era a amizade que os dois formariam e o tanto que eles iriam gostar de participar de tal campanha. Entre outras coisas, os dois formarão um ótimo tipo para combater uma iniciativa ridícula do governo e no meio tempo, começar a sentir algo um pelo outro. 

A verdade é que estamos em um péssimo momento para se tornar adulto. O mundo está de ponta cabeça. E é muito difícil ter treze, quize ou dezesette anos e quando você está já está velho e começa a entender o que está acontecendo, você já não pode mais votar. (“The truth is, it's a weird time to be coming of age. The world is really messy right now. And it's so hard to be twelve or thirteen or fifteen or seventeen, when you're old enough to get it, but... you can't vote.”)

Um dos pontos marcantes e principais desse livro é as questões políticas e eleição, mas não foi algo ruim, à ponto de me incomodar. No geral o romance é fofo, apesar de não achar que o casal tinha muita química. Gostei dos temas abordados (xenofobia, racismo, problemas familiares, antissemitismo e por aí vai), mas achei meio raso em certos aspectos. Também achei o final conveniente demais no quesito romance, tudo o que foi discutido durante o livro foi simplesmente esquecido no final.

É um sentimento de indiferença mesmo, teve partes que gostei e outras que revirei o olho porque já estava de saco cheio. Uma das coisas que mais me irritam em livros é a falta de comunicação de personagens. Mais uma vez, tudo teria sido melhor se tivesse a tal conversa desde o início.

Devo ressaltar que gostei demais da relação familiar do Jamie (Sophie e Granny tem meu coração) e gostei de ver a situação familiar da Maya também, tendo em vista a questão da religão e o problema que estão passando. Não que tenha uma discussão muito profunda, mas foi interessante.

Pensamentos iniciais apenas, mas também não sei se vou pensar muito mais nesse livro. Parece que foi algo bem esquecível mesmo. Ainda é um livro e uma leitura válida, tendo em vista a temática abordada. Talves não seja um livro que vá agradar todos os leitores, principalmente se você não entende nada de politicagem americana, que é um dos pontos principais abordados na história. 

Yes No Maybe So
Becky Albertalli e Aisha Saeed
ISBN-13: 9780062937056
ISBN-10: 0062937057
Ano: 2020
Páginas: 400
Editora: Balzer + Bray
NOTA: 3/5

Pra quem quer comprar esse e muitas outros livros, não pode ficar de fora do site CupomValido - que dispõe de descontos excelentes para várias livrarias.

Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.