12 de mai de 2014

Cidades de Papel, de John Green

Olá pessoas, tudo bem? Eu sei que os livros do John Green viraram febre e é claro que eu não podia deixar de fazer as resenhas sobre os livros dele.
Sendo assim a resenha de hoje não é A culpa é das estrelas. Estou esperando sair o filme para fazer uma resenha mais completa.
Hoje será o Cidades de Papel.

Cidades de Papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Ano: 2013 
Páginas: 368
Sinopse: Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.



Fonte: Pinterest
O livro fala sobre Q (Quentin), ele tem uma paixão platônica desde a infância por sua vizinha Margo. Um certo dia os dois, ainda pequenos, encontram um homem morto e Margo conclui que os fios daquele homem havia se rompido. Q jamais esqueceu isso.

Depois de alguns anos sem se falarem, afinal Margo era a garota popular que todas queriam ser e Q não era tão amado assim. Em uma determinada noite Margo aparece na janela de Q dizendo que precisa da ajuda dele para algo muito importante, para uma aventura, meio exitante Q aceita. E então eles partem para a aventura que irá mudar a vida de Q para algo que ele jamais esperaria, para a melhor noite da sua vida, para aprender o significado das Cidades de Papel e sobre os fios das pessoas se quebrando.

Q chegou em casa depois dessa grande aventura e imaginou como seria dali para frente, se Margo e ele seriam mais amigáveis, se eles iriam para outra aventura ou se simplesmente seriam amigos de novo. O que realmente acontece é que Margo simplesmente some, vai embora, sem dar explicações a ninguém. 
Ela é uma garota meio instável, sagaz, esperta e egoísta. Ela também tem histórico de sumiços repentinos e por isso seus pais não se preocupam com ela, por outro lado Q acredita ter algo errado nesse sumiço e decide então investigar isso ao fundo. Seguindo cada passo que Margo deu, invadindo sua casa, seu quarto, seus discos... sua privacidade.

Q achou que conhecia Margo pelo o que ela aparentava ser e foi nessa busca que ele percebeu que as pessoas não são como parecem e muitas delas escondem segredos inimagináveis.

Não foi um final surpreendente, mas não foi o pior. John Green fez uma excelente pesquisa para esse livro. Mostrando os lugares com detalhes onde Q e Margo estiveram, os lugares por onde Q procurou Margo, a viajem com seus amigos a procura da bela desaparecida. Um livro bem escrito cheio de detalhes e com a narrativa adolescente de John pela busca de algo maior. 


E vocês já leram Cidades de Papel? O que acharam?
Beijos~!

Outros livros de John Green resenhados aqui:
Quem é você Alasca?

2 comentários:

  1. Eu sou suspeita pra falar do John... Cidades de Papel me prendeu e eu gostei demais!
    Adorei o blog, estou te seguindo.
    Um beijo
    ilov3books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.