7 de ago de 2015

Perdido Em Marte - Andy Weir

Olá, pessoas!!

Hoje trago a resenha de um livro de ficção científica bem legal e que anda ganhando mais destaque ultimamente porque foi adaptado para o cinema e estreia em outubro.

Título Original: The Martian
Título: Perdido em Marte
Autor: Andy Weir
ISBN-13: 9788580413359 
ISBN-10: 8580413354
Ano: 2014
Páginas: 336
Editora: Arqueiro
Nota: 5/5
Adicione: Skoob
Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico e um senso de humor inabalável , ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá. Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.

Não vou falar muito sobre a estória de Perdido em Marte porque acho que a leitura seria mais legal se o leitor começar o livro sem quaisquer informações. Mas, basicamente, Perdido em Marte conta a estória de Mark Watney. Mark Watney é um dos astronautas que vai a Marte por causa da missão Ares 3, só que no sexto dia da missão, ocorre uma terrível tempestade de areia em Marte e toda a tripulação vai embora achando que Mark morreu no acidente.

Mark Watney acorda sozinho e ferido em Marte e as coisas só pioram quando ele descobre que não consegue se comunicar com a Terra e que seus mantimentos vão durar um tempo, mas vão acabar antes que ele consiga tentar se comunicar com a Terra ou até alguém chegar para resgatá-lo.

A primeira coisa que amei nesse livro foi a ciência! Fazia muito tempo que eu não lia sci-fi, então o ritmo de leitura estava um pouco lento no começo, mas depois desse pequeno momento, passei a adorar a ciência apresentada no livro. O Mark Watney é muito inteligente, ele é botânico e engenheiro e foi treinado para uma série de situações antes de ir a Marte, então todas as suas ações em prol de sua sobrevivência não parecem forçadas mas sim bem pensadas e estudadas.

A escrita é muito envolvente e rápida. O Andy Weir conduz a estória em uma crescente na qual a estória e o nível de aflição do leitor só aumenta e aumenta e chega a tal ponto que é bem difícil largar o livro.


Mark Watney é um dos melhores personagens que já li! Ele já me impressionou desde o começo por como ele estava decidido a sobreviver, mesmo com todas as possibilidades de morte iminente. Essa garra e vontade dele foi incrível de se ver, ele se permite ser pessimista pouquíssimas vezes. E mais um elemento que torna ele um personagem incrível é o humor! O autor não trabalha tanto na parte extremamente dramática e o esgotamento emocional de estar sozinho em um planeta, ele deixa esse sentimento transparecer poucas vezes e coloca o Mark como um cara bem positivo, com vontade de viver e que encara tudo com humor. 

O Mark Watney é muito engraçado! Ele ri da própria situação, ainda mais quando as coisas não saem como ele planeja. Como ele fica muito mais tempo do que planejado em Marte, além de trabalhar em sua sobrevivência, ele mexe e utiliza bastante os conteúdos de entretenimento que os outros astronautas levaram e ouve muita disco music – e odeia muito a disco music -, assiste seriados antigos e lê Agatha Christie.

"Utilizei Fobos para me guiar. Pode haver um simbolismo nisso. Fobos é o deus do medo, e eu estou deixando que ele seja meu guia. Não é um bom sinal."

Perdido em Marte é um dos melhores livros que li esse ano e que me surpreendeu e me emocionou – inclusive, estou com os pelos dos braços arrepiados enquanto escrevo a resenha e ouço a playlist do livro! Mesmo que você não leia muitos livros de ficção científica, dê uma chance para Perdido em Marte porque é um livro super legal, com muita tensão do começo ao fim e com um personagem principal maravilhoso.

O livro foi adaptado para um filme com o Matt Damon como Mark e o Ridley Scott está na direção e o filme vai estrear em 1 de outubro. Eu estou mega ansiosa pelo filme e acho que vai ser simplesmente incrível! Mas para vocês, pessoas lindas que não leram o livro e pretendem – ou mesmo que pretendem só ver o filme -, já aviso que NÃO VEJAM O TRAILER! O trailer simplesmente conta quase tudo do livro. Esse trailer mostra demais, assim como o trailer de O Exterminador do Futuro 5 mostrou o plot twist do filme no trailer.

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Filmow

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.