19 de dez de 2015

Escola de Vilões, Jen Calonita

Oláááá! 

Hoje a resenha de literária é sobre um livro um tanto quanto diferente. Sei que todos vocês sabem um pouco à respeito dos contos de fada, certo? Certo. Pois bem, "Escola de Vilões" trás o tema Contos de Fadas com uma visão diferente daquilo que imaginamos. O livro trás aquilo que acontece depois do temível "FELIZES PARA SEMPRE", aqui vemos como está Branca, Cinderela, Bela Adormecida, Rapunzel e os vilões de uma forma bem inusitada.


O livro vai trazer a história de Gillian, nossa protagonista, se metendo em alguns furtos até então inocentes. Eventualmente Gilly é pega e acaba indo para o RCF - Reformatório de Contos de Fadas - que é basicamente um lugar para onde os vilões (sejam aqueles que cometem furtos ou aqueles que pregam peças na população) vão para se redimir ou se preferir, o lugar que os vilões vão para tentar melhorar, para que retornem à sociedade de maneira pacífica, sem ferir ninguém. Algo interessante aqui é que, os professores dessa escola são os vilões que tantos tememos nos contos de fadas: Lobo Mau, a Malvada Madrasta e assim por diante. 

"Mentira constante. Sim!
Faltas inexplicadas e frequentes. Sim!
Raiva pela classe social de alguém.
Bem... os privilégios dos nobres me irritam, às vezes, então, eu acho que tenho de dizer sim pra essa.
Bullying. Não. Nunca implequei com ninguém na minha vida.
Transformar amigos em sapos. Não. (Credo, mas que maldade!).
Roubo. O quarto sim.
Dou uma olhada na minha pontuação:
'Três ou mais respostas sim: sinaliza que seu filho deve ser matriculado imediatamente no RCF.'
Droga! O que a diretora sabe sobre a minha vida? Eu tive bons motivos para roubar."

Gillian mora no reino de Encantopólis, ela não se considera uma menina má, ela só tenta garantir o pão para ajudar sua família. Seu pai é o sapateiro que inventou o sapatinho de cristal, mas infelizmente a Fada Madrinha acabou levando todo o crédito, o que deixou sua família passando necessidade. E é por isso que Gilly comete pequenos furtos, para ajudar sua família a ter algo para comer. É em um desses "pequenos furtos" que ela é pega e infelizmente é enviada para passar três meses no RCF. 

"Maçãs envenenadas, a maldição do adormecimento, tornar-se o jantar do lobo - cinco anos atrás os cidadãos de encatadópolis tremiam de medo com tanta maldade. Bem, não mais! Graças a um vilão desprezado, a malvadeza e o comportamento criminoso estão sendo varridos do mapa."

Por mais que Gilly estivesse BEM resistente para ir ao RCF, lá ela acaba percebendo que não é tão ruim assim e ela faz até algumas amizades com Jax, Kayla, Maxine e Ollie. Com o passar do tempo ela vai percebendo que nada pode ser tão perfeito assim no reformatório, que tem algo sombrio por trás. Gilly e seus amigos tentam descobrir o que está acontecendo, mas nada é tão simples quanto parece.  

"Sabe, Gillian, vilões pensam que têm poder, mas sempre cometem o mesmo erro, não fazem a menor ideia de como usá-lo." 


O QUE EU ACHEI: o livro é narrado em primeira pessoa e pelo ponto de vista da Gillian, trás uma leve crítica à sociedade que ela vive, mas com certeza se estende para nossa sociedade, o leve apelo a não idolatração de celebridades é um ponto bem interessante. 

Esse livro é o primeira de uma série ou duologia. É uma leitura muito leve, fácil e rápida. Gostei muito do jeito da autora contar essa versão dos contos de fadas e da forma que ela conduziu a trama, de acordo com a personalidade dos personagens. 

Acredito que o livro seja para o público mais juvenil, pois tem uma linguagem muito "prática". Apesar disso eu gostei bastante, são 192 páginas ótimas para ler durante um dia de tédio ou naquela momento que não está com vontade de se aventurar em algo muito maior. 



Título original: Flunked #1
Autora: Jen Calonita
ISBN-13: 9788567028743
ISBN-10: 8567028744
Ano: 2015
Páginas: 192
Idioma: português 
Editora: Única
* livro cedido em parceria com a editora * 
Nota: 4/5

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Goodreads

3 comentários:

  1. Hey, realmente parece bom para um dia de tédio, curtinho, mas um tanto infantil ... ainda assim, de vez em quando é bem o tipo de leitura que precisamos né? :*
    www.monicadk.com

    ResponderExcluir
  2. curti a resenha e a história vou até tentar ler depois
    blogradioactive.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Rosana.
    Não é um livro que me deixa louco pela leitura, mas certamente eu adoraria conferir a obra. A premissa parece ser divertida.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.