14 de dez de 2015

O Despertar do Príncipe - Colleen Houck

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje trago para vocês a resenha de um livro que fez o maior sucesso este ano, um livro muito aguardado pelos fãs da autora. O livro é uma verdadeira viagem pelo Egito, uma viagem pelo passado e pelo presente. Confiram!

Título Original: Reawakened
Título: O Despertar do Príncipe
Autor(a): Colleen Houck
ISBN: 9788580414363 
Ano: 2015
Páginas: 384
Editora: Arqueiro
Nota: 4/5
Adicione: Skoob
Compre: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino
Aos 17 anos, Liliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, só usa roupas de grife, recebe uma generosa mesada e tem liberdade para explorar a cidade. Mas para isso ela precisa seguir algumas regras: só tirar notas altas no colégio, apresentar-se adequadamente nas festas com os pais e fazer amizade apenas com quem eles aprovarem. Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira quando uma figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia - na verdade, um príncipe egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos. A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o Vale dos Reis, no Egito, em busca de seus outros dois irmãos adormecidos, numa luta contra o tempo para realizar a cerimônia que é a última esperança para salvar a humanidade do maligno deus Seth. Em O despertar do príncipe, Colleen Houck apresenta uma narrativa, cheia de humor e ironia. Este é o primeiro volume da aguardada série Deuses do Egito, uma aventura fascinante que vai nos transportar para cenários extraordinários e nos apresentar a criaturas fantásticas da rica mitologia egípcia.
Neste livro conhecemos Liliana Young, uma jovem menina de 17 anos, que mora em Nova York. Filha de pais bem sucedidos, ela tem tudo o que quer, dinheiro não é problema para ela. Sua vida pode ser considerada perfeita, exceto por nunca poder fazer suas próprias escolhas, ela só pode conviver com pessoas que seus pais aprovam, deve sempre se fazer de boa moça nos eventos que seus pais frequentam e ser uma aluna exemplar, além de ser obrigada a seguir a carreira imposta por eles.


Certo dia Liliana vai para a seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, para fugir um pouco de seu mundo, para estudar e pensar em como convencer seus pais que não quer ir as universidades recomendadas por eles, mal sabia ela que sua vida iria mudar a partir daquele momento.

Naquela seção Liliana se depara com uma múmia, ela fica com medo, imagina que seja uma pessoa que quer fazer mal a ela, mas logo ela descobre que não, que aquela múmia é o príncipe Amon, um semideus que despertou de seu sono de mil anos para salvar o mundo do sombrio deus Seth, o deus do caos. 
"– Você é bela como um botão de flor beijado pelo orvalho de uma manhã dourada."
Ao despertar, Amon não encontra seus vasos canópicos, e por este motivo, por meio de um feitiço, ele se liga a Liliana, que é chamada por ele de jovem Lily. Amon precisa encontrar seus irmãos Asten e Ahmose, além de seus vasos canópicos para realizar a cerimônia que impede que o deus Seth consiga dominar nosso mundo. Eles estão no Egito e como Amon está ligado a Lily, Lily também embarca nesta viagem.
"– O sol nos deixa fortes, jovem Lily. Assim como eu estou ligado a ele, você está ligada a mim."
Amon e Lily viverão uma fantástica aventura, um sentimento surgirá entre eles, juntos eles enfrentarão o mal. Lily descobrirá que é mais forte do que pensava ser e descobrirá também a dor de amar e não poder viver este amor.
"Sim, minhas emoções eram contraditórias. Sim, Amon estava me usando como se eu fosse uma barrinha energética. Sim, ele era uma múmia egípcia ressuscitada. Mas eu não podia negar que jamais me sentira tão… viva."
Este é o primeiro livro da Saga Deuses do Egito, dividido em três partes, é narrado em primeira pessoa por Lily, possuindo uma leitura fluída e divertida. Colleen fez um ótimo trabalho de pesquisa sobre o Egito e suas lendas. Lendo o livro fazemos um viagem pelo Egito. 

O relacionamento entre Lily e Amon no começo é divertido, Amon se espanta com o mundo que encontra, é engraçado acompanhar suas descobertas, e depois o relacionamento dos dois se torna intenso. As cenas de Lily com os irmãos de Amon também são muito divertidas, destacando as cenas com Asten.
"- Nunca conheci nenhuma mulher, qualquer que seja o século, que leve a palavra de um homem ao pé da letra. Na minha experiência, as mulheres em geral têm mais discernimento e é mais difícil enganá-las do que aos homens."
É o primeiro livro que leio da autora e gostei, mas confesso que devido aos comentários eu espera mais. O início da leitura foi muito lento, mas logo consegui manter um certo ritmo, talvez por estar um pouco enjoada deste enredo de meninas adolescentes que se apaixonam por seres sobrenaturais e estes tentam por meio de todas as formas protegê-las, acho que já cansei de histórias assim.
"- A Eternidade é um tempo longo demais para não se ter alguma coisa para lembrar."
Mesmo a história caindo um pouco no clichê recomendo sua leitura, o final deixou aquele gostinho de curiosidade, e a editora ainda contribuiu com isto deixando no fim do livro um trecho do próximo livro da série, Coração de Esfinge.

A capa está muito bonita! A Editora Arqueiro está de parabéns!

Acompanhe o blog nas redes
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Google+

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.