26 de jul de 2016

Baía da Esperança - Jojo Moyes

Olá pessoal, tudo bem?

O livro de hoje é de uma autora que vem conquistando muitos fãs atualmente. Em Baía da Esperança Jojo Moyes nos leva a refletir sobre algumas escolhas de nossa vida, sobre nossos erros e acertos, e sobre como no final tudo pode dar certo se escolhermos o que realmente nos faz feliz. Confiram!

Título Original: Silver Bay
Título: Baía da Esperança
Autor(a): Jojo Moyes
ISBN: 978528614220
Ano: 2015
Páginas: 392
Editora: Bertrand Brasil
Nota: 4/5
Adicione: Skoob
Compre: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino
Quando Mike Dormer parte de Londres para uma cidadezinha litorânea da Austrália, a fim de empreender a construção de um resort de luxo, tudo o que tem em mente é mais um contrato milionário. Mas o destino lhe reserva algo diferente. Baía da Esperança não é um lugar qualquer, e os habitantes do excêntrico mas decadente Hotel Silver Bay - a enigmática marinheira Liza McCullen, sua filha de dez anos e tia Kathleen, lendária caçadora de tubarões, além das tripulações de observação de baleias - logo perceberão o apetite predatório do forasteiro Mike. Assim que os efeitos da megaconstrução começam a impactar a vida das baleias e dos golfinhos da região, o mundo de Liza e de Mike entra em conflito, com resultados dramáticos. Perigos inesperados espreitam os habitantes locais, sejam criaturas marinhas ou seres humanos. E Mike será obrigado a responder à pergunta que paira sobre Baía da Esperança: até onde se pode chegar, antes de se acabar destruindo aquilo que se ama? Baía da Esperança é uma obra-prima cativante, sensível e comovente, que levará o leitor a um mundo encantador e desconhecido.


Mike Dormer trabalha em uma grande construtora de Londres, sendo um dos braços direitos de David, dono da empresa. Mike é noivo de Vanessa, filha de David. Dinheiro para ele não é problema, é solução. Quando a empresa é contratada para fazer o planejamento de um grande hotel na longínqua Baía da Esperança, na Austrália, Mike vai até lá para conhecer melhor o local e assim, criar o melhor e mais rentável empreendimento. Mike só não esperava que sua vida fosse mudar depois daquela viagem.
"Meu pai costumava dizer que eu tinha o perfil ideal para o mundo dos negócios. É que, embora de algum modo eu tivesse ido parar no segundo tipo, precisava admitir que não tinha talento para correr riscos. Eu era o rei da investigação e do planejamento diligentes, criterioso e atento ao deliberar, um cara que pesquisava tudo não só até o enésimo grau, mas muitos graus além."
Ao chegar em Baía da Esperança, Mike é muito bem recebido, ele fica encantado com toda àquela bela paisagem, na simplicidade das coisas, a começar pelo hotel onde se hospedou, Silver Bay, um hotel familiar administrado por Kathleen, que Mike descobre depois, ser famosa por ter capturado um tubarão aos 17 anos. Lá Mike também conhece a reservada Liza McCullen e sua adorável filha Hannah. 


Liza trabalha como caçadora de baleias; ela leva os turista para o mar para observar essas lindas e majestosas criaturas. Todas as noites os caçadores de baleias se reúnem no Silver Bay para conversar, Mike gostava muito de observá-los e sentia que eles o achavam estranho. Entre os caçadores de baleias estavam Greg, que tinha uma atração por Liza, Yoshi e Lance. Com o tempo Mike foi se tornando muito próximo deles, foi entendendo que o empreendimento que ele planejava comprometia aquele estilo de vida, que poderia causar mal a fauna local, principalmente às baleia e aos golfinhos. E a essa altura ele já nutria algum sentimento por Liza, um sentimento que o fez se esquecer de sua noiva, se lembrando dela apenas quando ela resolveu visitá-lo na Austrália.


A chegada de Vanessa mostrou a todos o motivo, que todos queriam saber, da estadia de Mike naquela cidadezinha litorânea. Ao descobrirem todos enxergaram Mike como um traidor. 

Quando retornou à Londres, Mike não conseguiu parar de pensar nas pessoas que deixou em Baía da Esperança, principalmente em Hannah e Liza, e como o hotel cinco estrelas iria impactar a vida dos animais. 

Após um desentendimento com Vanessa e o término do noivado, Mike decide largar tudo para trás e voltar a Baía da Esperança, a fim de tentar barrar a construção do hotel. No começo ele é recebido com ódio, mas aos poucos todos entendem que Mike não fez nada por mal, cometeu um erro como qualquer outra pessoa e queria corrigi-lo. 

Mike se aproxima mais de Liza, conhece sua história, suas dores e a grande cicatriz que carrega em seu peito, o motivo dela possuir a personalidade que tem. Juntos eles descobrem o verdadeiro amor, o que é amar e ser amado. Liza muda para sempre a vida de Mike e Mike muda para sempre a vida de Liza.

Baía da Esperança é narrado em primeira pessoa, com capítulos intercalados entre Kathleen, Mike, Lisa, Mônica irmã de Mike, Greg e Hannah; gosto muito de narrações assim, dá para conhecer a fundo cada personagem e Jojo faz um excelente trabalho neste tipo de narração. Possui uma leitura leve e descontraída. O começo do livro é meio parado, mas do meio para o fim a narração começa a ficar mais fluída. Este livro me conquistou por não se tratar apenas de um romance entre um homem e uma mulher, essa é apenas uma das histórias contadas ao longo do livro.


Este é o segundo livro que leio da autora e confesso que mesmo lendo muitas críticas negativas eu gostei muito do livro, ainda mais da história sofrida, mas com um final feliz nenhum um pouco surpreendente de Liza e principalmente por falar um pouco bem pouco da vida marinha das baleias e muito sobre como algumas intervenções humanas são prejudicais a elas.
“Tenho absoluta certeza de que eu jamais poderia ser descrita como ‘alegre’, mas Kathleen uma vez me disse desconfiar de que eu me sentia tão ligada às baleias porque eram criaturas solitárias. Não há tal ligação entre baleia macho e fêmea – pelo menos duradoura, de qualquer modo. O macho não desempenha qualquer função paterna, por assim dizer. Ela não acrescentou que as fêmeas não são monogâmicas – àquela altura, não era necessário -, mas mães admiráveis. Vi uma corcunda correr o risco de encalhar para aninhar o filhote. Ouvi os cantos de amor e perda romperem o silêncio das partes mais profundas do mar, e chorei com eles. Nesses cantos, a gente ouve toda a alegria e dor de qualquer mãe fascinada pelo coração do bebê.”
A capa desta edição não me agradou muito, não é bonita, mas ilustra um pouco a história, a diagramação está boa, as páginas são amareladas e as letras possuem um tamanho confortável para leitura, a revisão também está boa, encontrei apenas uns três erros de digitação.
"Respondo que não vejo assim. Observe o mar por muito tempo, os humores e frenesis, as belezas e terrores, e terá todas as histórias do mundo. E o fato de às vezes não ser a mão no leme e você não poder fazer mais que apenas confiar em que tudo vai dar certo."
Como minha experiência com a autora é pequena não posso dizer se este é o pior ou o melhor livro da autora, o que posso dizer é que a história é bonita, com alguns clichês e um fim previsível, mas que te conquista, te emociona e te faz torcer pela felicidade de cada personagem envolvido.

Não deixe de acompanhar o blog nas redes sociais
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Goodreads

2 comentários:

  1. Heey

    Amo a escrita da Jojo e tenho muita vontade de ler esse livro dela, mas por enquanto acho que vou ter que esperar mais um pouco..
    Mas curti a resenha!!

    Beijos!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz que tenha gostado da resenha. Leia sim, espero que goste.
      Abraço!

      Excluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.