[LIVRO] Querido Evan Hansen by Val Emmich, Steven Levenson, Justin Paul e Benj Pasek

quinta-feira, abril 25, 2019
Olá pessoas, tudo bem? 

Aproveitando o lançamento desse livro pela Editora Seguinte, hoje resolvi trazer a resenha de "Querido Evan Hansen". O livro é uma obra inspirada no famoso musical da Broadway e devo dizer ficou excelente nesse formato. 


O livro vai apresentar o jovem protagonista Evan Hansen, ele sempre foi muito sozinho de não ter muitos amigos ou alguém para conversar. Ele não se sente muito à vontade para trocar sequer algumas palavras com alguém e é por isso que sua mãe decide que Evan precisa ver um terapeuta. Uma das sugestões do terapeuta é que Evan escreva cartas para si mesmo contanto como foi seu dia ou algo que queria dizer para incentivar à si mesmo. 

Porém, uma desas cartas acaba cainda na mão do Connor, um garoto que tem jeito de ser encrenca, mas que também é muito solitário. O que ninguém esperava era que Connor acaba tirando a própria vida e a única coisa encontrada é a carta que ele roubou de Evan. 

Agora, a grande questão é explicar para os pais de Connor que quem escreveu aquela carta (que o conteúdo não era nada agradável), na verdade pentence ao Evan. O problema é que Evan não consegue dizer a verdade e por inúmeros fatores e acontencimentos, ele vai se enrolar em uma rede de mentiras e situações em que vai ser difícil sair. 


Eu nunca ouvi esse musical e para ser sincera eu não sabia da existência dele até ser anunciado a publicação do livro no Brasil. O livro vai tratar de alguns temas importantes e pesados como ansiedade, depressão, suicídio, luto, uso de drogas, solidão, entre outros. 

O livro foi meio a meio para mim, eu gostei de muitos momentos da histórias, mas senti que alguns pontos deixaram a desejar. Eu sei que o Evan é o protagonista e que o livro deve ser contado pelo ponto de vista dele, mas senti que alguns dos outros personagens não tiveram o aprofundamento necessário e acabaram sendo apenas personagens secundários mesmo. 


O livro alterna a narração de Evan com a de Connor (depois de morto) que vai realmente contar o que aconteceu na sua vida e trazer uma outra visão para história. No entanto, ninguém nunca vai saber o que realmente na sua cabeça, já é passado e a única versão de Connor que vamos ter é a versão criada por Evan. 

Outra coisa que me incomodou foi a rede de mentiras que o Evan se envolveu. Algo que poderia ter sido simples e facilmente resolvido, se tornou uma bola de neve gigante e sem motivos. É claro, que se a verdade tivesse sido dita desde o começo, o livro não existiria. Mas a forma que tudo aconteceu foi meio exagerado.


Apesar de tudo isso, o final foi bem satisfatório, foi um final sensato e real. Não queria nada mirabolante, mesmo o livro em si já é algo bem surreal. Eu queria um final sério e mais perto da realidade e foi isso que os autores entregaram. Também vamos encontrar amadurecimento tanto pela parte de Evan, quanto pela parte de sua mãe que parece ser a vilã da história, mas na verdade tudo acontece por conta do Evan não ser a pessoa mais comunicativa possível. 

O livro vai mostrar o que é ser um adolescente, as frustrações e anseios que temos nessa idade. Mas também vai mostrar que grande parte dos problemas acontecem, muitas vezes, dentro da nossa cabeça. E aquela velha história que está tudo bem pedir ajuda, que tá tudo bem buscar soluções eficazes e não seguir o caminho mais fácil é ainda uma boa solução. Você não está sozinho no mundo, provavelmente existe alguém que está passando pelas mesmas situações que você. 

Querido Evan Hansen
Val Emmich
Steven Levenson
Justin Paul
Benj Pasek
ISBN-13: 9788555340833
ISBN-10: 8555340837
Ano: 2019
Páginas: 336
Editora: Seguinte
Amazon (pré-venda) - Lançamento dia 26/04/2019


Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

2 comentários:

  1. Oiiii!!
    Essa rede de mentiras do Evan também me encomodou! Tipo assim, dava para contar desde o início que a carta era dele, para ele!
    Eu gostei do livro, de todo o modo, foi uma jornada bem boa e com uma leitura fácil... Só achei que podia ter mais do Connor, foram poucas as partes dele... Deu para ver o quanto ele também se sentia sozinho...

    Adorei a sua resenha e seu blog! Ainda não o conhecia!
    Beijoos
    www.angelicabrunatto.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.