27 de jan de 2016

Dez Coisas que aprendi sobre o amor, Sarah Butler.

Olá hoje é dia de resenha literária. "Dez coisas que aprendi sobre o amor" foi um dos lançamentos de outubro da Editora Novo Conceito. A leitura do livro foi um pouco difícil para mim, apesar de achar a história bem interessante. Vamos lá:


Para começar, devo dizer que a narração intercalada entre os dois personagens principais foi muito bem acertada. Conseguimos ver ambos os lados. Quando eu disse no começo que a leitura não fluiu foi porque eu não conseguia identificar qual a relação entre os dois e a leitura só fez sentido quando os mesmos fatos passaram a ser narrados pelas duas versões. Alice está de volta a sua casa depois de uma separação e viagens pelo mundo por um motivo nada legal: seu pai está morrendo. Já Daniel, aparenta ter sido de boa família mas vive entre abrigos, ele não quer mais uma vida rotineira a única coisa que o motiva é encontrar a sua filha.



Todos os personagens são bem construídos e o conhecemos bem ao longo da narração. Alice e Daniel lidam com seus próprios fantasmas e conflitos familiares, embora o dele saibamos apenas por suas lembranças. Alice sempre se sentiu deslocada e bastou o rompimento com o ex, Kal, para viajar por diversos lugares no mundo. Ela possui duas irmãs bem diferentes: Tilly e Cee, que sempre foram mais próximas do pai do que ela. Há ainda um mistério envolvendo a morte prematura da mãe delas, quando a protagonista tinha apenas 4 anos e aos poucos vamos ligando os fatos.

‘‘Sou um velho de coração meloso, não há outra maneira de descrever. E a verdade é que me sinto mais em casa aqui — à beira do rio, onde há lama e confusão — do que nos quarteirões chiques como o do Tube, com suas telas reluzentes e seus seguranças.”

 "Você não pode sentir saudade de alguém que nunca conheceu. Mas sinto saudade de você." - 

Já Daniel vive sozinho pelas ruas de Londres. A única pessoa que consegue conversar com ele e sua atenção é Anton, um polonês que busca emprego para voltar para sua filha. As divagações de Daniel são bem profundas e apesar das mãos calejadas, quando o pai de Alice morre e ele descobre onde encontrá-la, passa a fazer flores de dobradura e materiais reciclados para a jovem. A autora nos agradecimentos diz que o livro é uma carta de amor a Londres, e de fato, é. São muitos lugares detalhados, que fazem a imaginação ir longe.



A editora arrasou na capa, ela é linda e depois que você termina a leitura percebe que ela faz todo o sentido. A diagramação também está boa. Enfim, "Dez Coisas que aprendi sobre o amor" foi uma leitura que me surpreendeu, apesar de eu empurrá-la no início. Não espere por um final bem certinho, mas muitas divagações, afinal, é um livro para se pensar.


PS: Eu amei as listas de ambos os personagens, nos aproxima deles.

Título Original: Ten things I've learnt about love.
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637778
Ano: 2015
Páginas: 256
Compare e compre

Não deixe de acompanhar o blog nas redes sociais
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Goodreads

Um comentário:

  1. Gosto de narrações alternadas e também de livros que contam com algumas listas, pois isso é algo bem pessoal e ajuda no aprofundamento do personagem. Contudo, não sei se leria a obra. A premissa não me convenceu.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de janeiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.