11 de mai de 2016

O álbum, Timothy Lewis.

Oi gente! Dia de resenha e qual não foi a minha surpresa ao me deparar com a história linda de amor que "O álbum" nos apresenta? De início confesso que não estava com paciência, acreditei que era um livro muito meloso, já que relatava que toda sexta-feira, durante sessenta anos, um marido enviava cartões-postais para a amada. Não poderia estar mais enganada (de novo!).

Para Adam, negociante de objetos usados, a casa de Gabe Alexander é apenas uma propriedade que será esvaziada e vendida pelo maior lance. Entretanto, em meio às prateleiras repletas de relíquias, um álbum antigo atrai sua atenção. Nele há cartões-postais amarelados pelo tempo, escritos ao longo de 60 anos. Intrigado, Adam começa a lê-los: eles estão cheios de frases românticas e delicadas, as provas do amor incondicional entre Gabe e Pearl Alexander. Gabe cuidava para que um cartão chegasse às mãos de Pearl todas as sextas-feiras. Cada um deles possui não apenas um poema, mas verdades preciosas sobre o cotidiano de um casal que viveu um sonho. A soma de todas essas verdades talvez responda perguntas que Adam se faz há muito tempo.

O livro tem uma narrativa diferente: somos apresentados a Gabe Alexander e Pearl Garnet Huckabee, mais conhecida como Huck Huckabee através de uma narração em terceira pessoa. A cada início de capítulo sobre a vida do casal, há um cartão postal que Gabe enviava toda sexta-feira. No outro ponto da narração, dessa vez em primeira pessoa, somos apresentados a Adam Colby no ano de 2006, quando ele vende os pertences do casal. Adam é divorciado e desacreditado do amor depois que sua esposa Haley o larga. Ele fica intrigado com os postais e resolve contatar a única pessoa viva que teve contato com os Alexanders: Yevette. Ela é a filha da empregada do casal e faz um mistério enorme em revelar a história deles para Adam, totalizando três encontros com o rapaz.  

Em um mundo fast-food de relacionamento abreviados, que poção de amor sobrenatural conseguiu manter Gabe e Pearl apaixonados um pelo outro por mais de meio século? (pág. 5)

Em 1926, Gabe e Huck se conhecem no Mercado do Peixe do Cecil, onde ele trabalhava. Ela, se encantou com os olhos da cor do céu e do mar dele e ele com a beleza e respostas rápidas dela. Apesar disso, demorou cerca de 1 mês para se reencontrarem, por acaso, em um bonde em um feriado, embora os dois estivessem a procura um do outro. Nsse ponto nos é apresentado o dia dos dois em separado até se encontrarem e foi nesse momento que me encantei pelo casal. Huck, apesar de noiva de Clark Richards sempre esperou pela sua alma gêmea, já que na infância teve uma experiência com o Senhor Jack que ela acreditava ser um anjo e que a avisou sobre algumas coisas do seu futuro. Ela tem resposta rápida para tudo e se tratando da época, é uma jovem bem ousada. Já Gabe, extremamente romântico, tem certeza de que vai casar com a moça que o encantou naquele dia. Juntos, eles nos deliciam com ótimos diálogos e a demora entre o dia que se conheceram e o primeiro encontro é sanada por Gabe logo: ele a pede em casamento. Ai já dá para imaginar né? Clark surpreende os dois, quase os mata e sem querer esperar mais o casal realiza o matrimônio apenas uma semana depois desse primeiro encontro. Em 1926! Sem os pais dela saber! Tem como não amar?

"- Estou bem, querida. Se eu não chegar até a hora do almoço, é porque fugi com a moça do estacionamento. 
- Tudo bem, mas deixe o carro. Ela jamais vai gostar dele como eu." (Pág. 207) 
"A pedra quicou várias vezes e então afundou, mandando círculos para a margem. A vida também era assim, ela pensou. Nós quicamos de uma fase para a outra até finalmente não termos mais energia. Nossos corações param, mas as ondas de nossas ações voltam para aqueles que nos amam. Algumas ondas quebram em sua espuma gentil. Outras crescem e arrebentam na margem." (Pág. 185)

Como eu disse, o casal é apaixonante e assim como Adam, ficamos nos perguntando qual a fórmula de uma relação tão duradoura. E página após página, a pergunta nos é respondida. Devoção, dedicação, companheirismo e esperança fazem parte do dia a dia desses dois. Claro que em meio a vários acontecimentos que presenciamos da vida á dois, surgem problemas, brigas e situações de quase morte de tirar o fôlego. Mas Gabe e Huck nos ensinam que e possível amar e ser amado, deixar o egoísmo de lado e que a "divisão longa" teoria de casais que só vivem juntos,sem amor, segundo ele, só é possível quando não há diálogo entre os pares. Os dois viveram bastante, e eu não vou contar quem falece primeiro ou quando é o último postal, para não estragar a surpresa. Só digo que é realmente emocionante e que chorei bem mesmo, hahahaha.


E enquanto você se encanta e sofre junto com as situações vividas pelo casal no passado e um futuro romance Adette (sim, shippei Adam e Yevette desde o começo) a mensagem do livro nos é passada. A esperança e a fé nunca devem cair e são a base da nossa alma e o amor através da esperança suporta tudo, inclusive a morte. Outro ingrediente não falado, mas que pude perceber é o bom humor que o casal sempre soube levar, até nas piores situações. E como se não bastasse a escrita fluída, Timothy ainda nos conta que se inspirou nos tios-avós para escrever o romance e em um amigo desacreditado no amor. Ele ainda dá detalhes do seu primeiro encontro com a mulher, bem parecido com o de Guck (sim, eu amo juntar nomes haha)  e percebemos o quão sensível o autor é e o quanto vale a pena amar! A diagramação está ótima e a capa remete bem o que livro traz. Só achei que ele   poderia abusar das percepções em primeira pessoa de Gabe e Huck, mas não foi nada que estragou o romance. Conseguimos captar todo o amor e a juventude dos dois, assim como a velhice e os anos de entrega ao final.

E vocês, já tinham ouvido falar da história? 

PS1: Esqueci um detalhe: Huck não pode ter filhos (o que não é um problema, pois Gabe acredita que filhos são parte da divisão longa) e por esse motivo descobriu sua vocação: professora. Eu, com a mesma profissão me identifiquei em vários momentos com a personagem.

PS2: Achei que eles viveram bastante! Apesar de um ir antes do outro eles já tinham vivido bastante coisa e só quem já teve um relacionamento duradouro vai se identificar com as "coisas" deles. Viagens, champanhe cor-de-rosa, Gabe escolhendo a roupa para Huck e o carro amado, o Azul do norte, são só alguns pontos dessa história linda, que vale a pena ser conferida. 

Besos!

Título Original: Forever Friday 
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 237
Ano: 2015
I.S.B.N. 9788581637365
Compare e Compre: Amazon ♦ Americanas ♦ Extra ♦ Saraiva ♦Submarino ♦ Travessa

Livro cedido em parceria com a editora.

Não deixe de acompanhar o blog nas redes sociais
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Google+ ♦ Goodreads

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.