2 de dez de 2016

O livro de memórias - Lara Avery

Oi pessoal,

Hoje eu trouxe mais uma resenha de divulgação literária, dessa vez da Editora Seguinte, e mais uma vez tive a oportunidade de ler um livro muito bacana aqui para o blog.


Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.


O livro de memórias é escrito em primeira pessoa, com algumas intervenções ao longo da escrita de outros personagens, como a família e amigos de Sammie, vamos descobrir ao longo de toda a narrativa o ponto de vista de Sammie em relação a sua escola, amigos, família, sua doença e em especial sobre seus planos para o futuro. Logo no início já somos apresentados à sua doença, suas causas e consequências, e vamos conhecer o objetivo de Sammie em escrever aquele livro. 

A forma de escrita do livro é bem descontraída, não se parece com um diário, é realmente um livro de memórias, detalhes importantes dos dias e lembranças da infância de Sammie que ela acha importante se lembrar para sempre, ela fala diretamente com o leitor, ou no caso, a Sam do futuro, e conforme a doença vai avançando, vamos vendo as alterações que ela provaca através da escrita, que muitas vezes são fragmentos confusos de acontecimentos, entrando realmente na pele da personagem, seus sentimentos e medos.
"Então ele pegou meu braço - isso mesmo, você leu certo - ele pegou meu braço e o virou, como se fosse me dar uma injeção. Pegou uma caneta do bolso, tirou a tampa com os dentes e escreveu seu e-mail. Cada curva de cada letra do nome dele era como, sei lá, fazer sexo. Eu nunca fiz sexo, mas alguém já escreveu em você? Algum escritor já escreveu em você? Era quase como se ele tivesse feito aquilo com a ponta do dedo." pág 77
A todo momento Sammie luta bravamente para não se deixar abater, e consegue por um tempo seguir com sua vida de forma normal, mas em determinado momento ela se vê na situação de que não pode mais se enganar, e que a doença definitivamente está afetando ela, e é então que passamos a realmente ver a personagem como ela é, e não o que ela gostaria de ser, sem planos, apenas vivendo cada momento ao máximo, aproveitando as coisas que antes ela achava que não podia ou não devia, e esses foram os melhores momentos para mim, os momentos que mais me senti conectada com ela.

Achei a escrita da autora muito boa e fluida, o modo como o livro é escrito, como disse, é bem diferente e descontraída, a história em sua maior parte é de momentos bons, de descobertas por parte da personagem e sobre a sua vida como uma adolescente, mas vai ficando cada vez mais intíma e triste em vários momentos, é um livro que meio que sabemos o que vai acontecer em seu fim, mas que mesmo assim, a forma que acontece nos surpreende, e com certeza emociona bastante. Amei fazer a leitura desse livro, ele me fez repensar várias coisas a meu respeito e a respeito das pessoas ao meu redor. A edição dele está muito linda, a capa por si só já é incrível, a história também é muito tocante, a diagramação e espaçamento da fonte são ótimas e deixa a leitura nem um pouco cansativa, e também em certo momentos é bem diferente, com algumas paginas escrita com apenas um frase, outras com trsnacrições de diálogos e outras que parecem simplesmente uma diagramação de livro normal, mas que realçam ainda mais a beleza desse livro.
"Minha mãe e meu pai podiam ligara para o Clube do NP-C, daquelas crianças de camisas com estampas tropicais e comprar um livro para cada uma delas, o livro que quisessem
Histórias fazem bem em momentos como esse, seja contá-las ou ouvi-las
Lembrei de Coop e dos bilhetes que espalhamos pela casa
Histórias são sempre boas" pág 333




Título Original: The Memory Book
Título: O livro de memórias
Autor(a): Lara Avery
ISBN: 9788555340178
Ano: 2016
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Nota: 5/5
Adicione: Skoob | Goodreads

Não deixe de acompanhar o blog nas redes sociais! 

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.