[LIVRO] Carrie, Stephen King

quinta-feira, janeiro 24, 2019
Olá pessoas, tudo bem? 

"Carrie" é o primeiro livro que li do autor lá em meados de 2015. Eis que agora, em 2019, eu reli junto com mais dois igs - e várias outras pessoas - que estão fazendo um projeto literário de ler Stephen King esse ano. 


Carrie vai contar a história dessa garota, a jovem Carrie White que mora com a mãe, uma senhora religiosa fanática que acredita que sua filha seja personificação de seu pecado. Carrie é uma menina engraçada, mas que não tem muitas chances de demonstrar isso. Na escola, ela sofre muito bullying e não tem amigos. As pesssoas, quando a vêm fazem duas coisas: ou ignoram a presença dela ou fazem comentários maldosos à seu respeito. 

Desde criança Carrie foi muito rempreendida pela mãe, que tem como meio de vida, rezar e maltratar sua filha. Com o tempo, Carrie foi desenvolvendo poderes telecinéticos, ou seja, ela consegue mover coisas com o poder da mente. E com o passar dos anos esses poderes vão ficando cada vez mais forte e com a repreensão de sua mãe, Carrie nunca acreditou que pudesse usar esse poder para fazer algo à respeito. 

Dia após dia, Carrie vai alimentando a raiva de seus colegas de escola. Sendo o ápice, o fatídico dia do baile da escola em que foi convidada por Thomas, o namorado de uma colega de escola que se sentia culpada por uma certa situação que aconteceu. No dia do baile, Carrie não aguenta mais todos os xingamentos, julgamentos e bullying que vinha sofrendo e ela decide dar um basta nisso. Nem que, para isso, ela tenha que destruir todas as esperanças que um dia ela veio a ter. 
''Foi isto que fez todo mundo rir. Não havia jeito. Era uma destas cenas que você ou ri ou enlouquece.''
Carrie é o primeiro livro do autor, lá em meados de 1978 o autor não fazia ideia de que esse seria o primeiro livro dessa carreira brilhante que tem hoje. O livro é narrado através de relatos após o incidente, com um narrador observador. Parece meio confuso no começo, mas depois que você pega o jeito fica mais fácil. Na edição que eu li, foi super simples de entender porque é tudo dividido, mas vi que tem algumas edições que não tem esssa divisão e pode atrapalhar um pouco. 

O final do livro é logo apresentado através dos relatos que são usados para nos explicar o que aconteceu com Carrie, com as pessoas da cidade e com a cidade de fato. A narração da história é em orde cronológica, assim como os relatos. 

Vamos lá! Eu senti raiva, muita raiva da mãe da Carrie. A relação das duas é tóxica e eu culpo muito a mãe dela por agir dessa forma. A Carrie era uma garota doce, que tinha ambições, mas que foram todas esmagadas pela crueldade e fanatismo da mãe. O autor, já naquela época, soube fazer uma vilã que causa disconforto nas pessoas. Vilã sim, porque Margaret White nunca preparou a filha para os problemas do mundo e quando Carrie a questiona, ela culpa a filha por esses problemas. 

No geral, eu não achei um livro espetacular. Achei bem mediano e até exagerado, no final principalmente. Acredito que tudo foi criado para ter um impacto maior no leitor, dando a ideia de que ações gera reações na mesma dimensão. 

Se olhar o livro  por outro panorama, poderá perceber que Carrie é um livro à frente de seu tempo. Em 1978 assuntos como bullying, mals tratos e até relacionamento abusivo não eram tratados e nem tinham a atenção que mereciam.

Não é apenas um livro sobre uma garota que consegue mover as coisas com seu pensamento, é um livro sobre uma garota que sofreu muito na escola e em casa, e que cansou de sofrer e buscou ajuda da única forma que conseguiu.

Com o projeto a ideia é ler mais livros do autor, o próximo é Salem e eu não faço ideia do que esperar. Só sei que quero que seja melhor que Carrie, é pedir muito? hahaha

Carrie, a Estranha
Stephen King
ISBN-13: 9788573028249
ISBN-10: 8573028246
Ano: 2001
Páginas: 164
Editora: Objetiva

Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

Um comentário:

  1. Nunca li nada do King e confesso que não tenho interesse, o sobrenatural me assusta muito!
    Espero que os próximos sejam melhores.

    Beijos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.