[LIVRO] Quatro Vidas de Um Cachorro, W. Bruce Cameron

Olá pessoal, tudo bem?

O livro de hoje é dedicado a todos, que assim como eu, são apaixonados pelos cães. Se você se apaixonou pela história de Marley & Eu, se emocionou com o filme Sempre ao Seu Lado, este livro é para você. Neste livro você irá rir, chorar, sentir raiva, enfim, irá sentir um misto de emoções. Não deixem de conferir.
     


O livro é narrado em primeira pessoa pelo cãozinho. Começamos o livro com o filhotinho Toby, um vira-lata sem teto. Logo Toby começa a conhecer seus irmãozinhos e entende quem é sua mãe, desejando ter ela só para ele, mas logo ele muda de ideia e aceita seus irmãos. Toby, seus irmãos e a mãe vivem da melhor forma que podem, até que são resgados e levados para um canil. As pessoas que os resgatam possuem um enorme amor pelos cães, mas infelizmente não possuem condições financeira para tratá-los como se deve, devido a isso, Toby acaba sendo levado para outro lugar, acabando assim tão jovem sua primeira vida.
A tarefa de um bom cachorro é, basicamente, lhes fazer companhia, ficando a seu lado independentemente do caminho que a vida tome.
Na segunda vida Toby agora é um Golden Retriever, ele é adotado pelo garotinho Ethan e agora ele se chama Bailey. Bailey e Ethan vivem muitas aventuras juntos; nesta vida Bailey conhece o amor mais puro e verdadeiro, o amor do cão para com seu dono e do dono para com seu cão. Após viver um vida longa e feliz ao lado de Ethan, Bailey se despede de sua vida acreditando que enfim cumpriu seu propósito.

Ao renascer novamente, o cão não consegue entender o porque de estar na Terra novamente. Logo se dá conta de que agora não é mais um cão, agora ele é uma cadela da raça Pastor Alemão. Seu nome agora é Ellie e ela é um cão policial, sua missão agora é salvar vidas. Após participar de uma série de missões, Ellie novamente deixa sua vida, acreditando que finalmente cumpriu seu propósito.


Novamente o cão estava enganado ele novamente renasce. Nesta nova vida ele é filho de cães de corrida, no entanto ele é o mais pequeno da ninhada, fazendo com que ninguém se interesse muito por ele. Porém, logo ele é adotado, para então ser dado de presente a Wendy, no começo ela era uma boa dona, não deu um nome específico a ele, o chamando por vários nomes, como Urso, Ursinho Puff, entre outros. Ele não via propósito algum nesta vida, porém ele não sabia o que o futuro guardava para ele, fazendo com que essa quarta e última vida foi uma das mais belas e importantes de todas.
Agora eu sabia por que essas criaturas, esses seres humanos, tanto me fascinaram desde o momento em que os vi — porque meu destino estava indissoluvelmente ligado ao deles.
Soube da existência deste livro devido ao lançamento do filme. Como todos já devem ter percebido eu sou apaixonada por animais, e amo cães, então é claro que não deixaria de conferir essa obra. O livro é realmente emocionante, chorei praticamente durante o livro todo, principalmente nas mortes, mesmo sabendo que ele retornaria não tinha como não se emocionar com as cenas.

Como o livro é narrado na visão do cão, ele se torna ainda mais emocionante. W. Bruce Cameron com certeza deve ter observado muito os cães, pois as cenas descritas são perfeitas, você realmente se sente como que "escutando" o pensamento dos cães.

A leitura é bem fluída, é o tipo de livro que você começa a ler e não quer mais parar até terminá-lo. Você torce pelo cão, fica feliz quando ele se dá bem e sofre junto quando ele passa por dificuldades. Os personagens secundários são muito bem descritos e inseridos na história. Eu gostei muito das interações que Bailey tem, seja com os outros cães, seja com os donos, ou com os outros animais as mais divertidas por sinal. A parte do espiritismo é abordada com sutileza, então não é um livro religioso.

A diagramação do livro está ótima, as páginas são amareladas, a fonte possui um tamanho confortável para leitura e antes de cada capítulo temos uma pata de cachorro, dando um charme a mais a obra. A capa é linda, não sou de gostar de capas de filme, porém essa me deixou encantada, colocando ela na lista das capas mais bonitas da minha estante.
   

Este livro me fez recordar dos cães que passaram pela minha vida. O primeiro morreu com um ano e pouco de vida, seu nome era Pingo, até hoje quando lembro dele eu ainda choro, pois eu era criança e tive que deixá-lo pois ia me mudar de cidade. Ele era doente e no fim de sua vida ficou muito debilitado, ele sofreu muito e me culpo por não ter cuidado como deveria, dado mais carinho e amor para ele, o que não fiz devido a distância. O outro também se chamava Pingo, o apelidei de Pingo Segundo, ele era um filhote que apareceu no portão de casa, cuidamos dele, porém ele morreu após um mês, ele era um fofo e ficou muito pouco tempo conosco, mas tem um espacinho no meu coração. Aqui em casa eu tenho a Pitty, que tem cinco anos, uma mistura de Fox paulistinha com Pincher. É o amor da minha vida. Também tem uma cadela da rua que tentei adotar, porém ela não para em casa, mas eu cuido dela da melhor forma que posso, dei o nome a ela de Princesa, ela criou há 23 dias, eram 8 filhotes, agora temos 7, ela me fez lembrar muito a primeira vida de Bailey, também gosto muito dela e já estou triste pois está chegando a hora de doar os filhotes.

Enfim, para todos os amantes de cães e para quem procura um história emocionante, Quatro Vidas de Um Cachorro está mais do que recomendado e lembrando que o livro possui uma continuação Juntos Para Sempre que foi lançada a pouco tempo, é claro que vou conferir, então em breve resenha por aqui.
Agora: o porquê de ter vivido tantas vezes.



Quatro Vidas de Um Cachorro
W. Bruce Cameron
ISBN-13: 9788569514718
ISBN-10: 8569514719
Ano: 2016
Páginas: 288
Editora: HarperCollins




*ESSE POST FAZ PARTE DO TOP COMENTARISTA DE JULHO/2018*

Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Pinterest

17 comentários:

  1. Ah...rs amo cães e se pudesse(se meu quintal fosse um pouco maior), teria muitos! Mas só tenho uma(Zingara)..rs uma cadelinha de rua que também foi adotada, abandonada filhotinha e hoje está enorme e danada, com 1 ano e 8 meses!
    Não li este livro,mas em contrapartida, pude ver o filme e claro que adorei!Com certeza, no livro as emoções são outras, por isso, ainda espero ter a oportunidade de conferir o livro sim.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mayla,

    Acho sensacional a oportunidade de - nesse livro - podermos adentrar nos pensamentos de um adorável e inocente animal, e com isso, sentirmos todos os sentimentos também. De viver muitas emoções com o mesmo.


    ResponderExcluir
  3. É bom ler uma história que nos marca e trás lembranças. Eu ainda não li o livro ou vi o filme mas espero fazer um dos dois esse ano e pelo que li na resenha, essa história é emocionante ;)

    ResponderExcluir
  4. Minha irmã que acabou vendo esse filme, mesmo depois que falei que ia ver. Aí acabei não vendo nada, só peguei umas partes mesmo e não o começo e nem deu toda aquela emoção. Mas gostei também da ideia. Parece que o livro tá bem como nas coisas que cheguei a ver do filme e acho que iria adorar. Quem tem cachorro vai se identificar e ficar preso emocionalmente com essa história porque faz lembrar do nosso amigo e ver o cachorro ali morrendo e renascendo em outros lugares, de outras formas é algo que emociona. Gostei dessa ideia. Ver as coisas pelo ponto de vista dele, as maldades e as coisas boas que passa com cada pessoa, é bonito, chama atenção. Parece uma boa história para os amantes de animais ^^

    ResponderExcluir
  5. Conheci Quatro Vidas de Um Cachorro através da polêmica na produção do filme, onde fica evidente os maus tratos dos cãezinhos para a atuação nos cinemas, desde então esqueci essa obra e o quanto a mídia pode ser nojenta. Soube da existência do livro, mas nunca fui à fundo. Adorei conhecer um pouco mais sobre a narrativa e, realmente, deve nos fazer lembrar de cada cachorro presente em nossas vidas. Emocionante!

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Eu vi o filme e acho que estava com expectativas altas demais. Não é um filme ruim, mas é apenas passável.
    Provavelmente o livro é bem melhor, ainda mais a narrativa sendo do ponto de vista de um cachorro. Acho que nunca li nada na perspectiva de um cão rs
    Não sabia que iria ter uma continuação. Espero que seja uma boa continuação!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que incrível esse renascimento do cãozinho, é bem original.
    Também achei interessante o fato de ser narrado por ele, acho que dá uma outra perspectiva da história.
    Gostei da dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mayla!!
    Também sou apaixonada por cães, lembro que tive dois cães até o momento o Maylo e a Cely, dois ótimos cães que eram a alegria da minha casa e dos meus irmãos. Mas infelizmente ambos foram envenenados e acho que isso acabou me afetando muito pois demorem muito para ter outro animalzinho. Hoje tenho duas gatas lindas e morro de saudades de ter um cachorro. Adoro histórias de livros que os animais tem voz no livro estou bem curiosa para conhecer Quatro vidas de um cachorro e tenho certeza que vou me emocionar muito.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  9. Olá, a obra facilmente chama atenção por se tratar de um ponto de vista canino, algo que não encontramos com frequência na literatura, né? Sem contar que o autor notadamente mostra um entendimento mais aprofundado sobre os cães ao retratar seus hábitos de uma forma tão convincente que qualquer pessoa que possui um doguinho se identifica. Faz algum tempo que conferi a adaptação e realmente a mesma é bastante emocionante, logo claro que fiquei contagiado para ler a obra. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá Mayla! Eu também adoro cães, me emocionei em todos esses filmes citados e em Quatro Vidas de um Cachorro não foi diferente. Porém não li o livro ainda, acredito que tudo deve ser mais intenso no livro. Fiquei sabendo recentemente dessa continuação. Acho que é uma leitura válida para todos valorizarmos nossos bichinhos e percebemos como eles são amorosos e dependem do nosso carinho e atenção. Eu tenho dois cachorros, o Juquinha e a Mel, ambos vira-latas que eu amo muitooo. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa eu sou apaixonada por tudo que envolve cães, eu ainda não tinha lido nada sobre esse livro e já fiquei com um nózinho na garganta com a resenha.
    O que mais me chamou atenção além de toda a história foi o fato do cachorro ser o narrador e o autor ter conseguido passar isso para o leitor de uma forma tão real.

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito fã de animais, mas essa história já me comoveu, um cão com várias vidas, que em todas as suas voltas,irá perceber que sempre fará uma pessoa feliz, e a ele próprio, isso é muito bonito!! Acho os cachorros uma graça, mas eles no seu canto e eu no meu....kkk.

    ResponderExcluir
  13. Oi,
    Ah, não tenho estruturar para ler esse livro, assisti ao trailer do filme e já comecei a chorar, imagine com a história inteira?
    O mais divertido é ser narrado pelo cão, e acompanhar suas vidas através desse olhar inocente!
    Um livro lindo ..
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Mayla!
    Sou totalmente apaixonada por bichos e por cachorros ainda mais.
    Adoro leituras que tenham esses animais tão inteligentes e fiquei ainda mais interessada em ver que todo o livro é narrado por ele e acredito que ficamos mesmo pensando: será que nossos animaiszinhos também tem pensamentos do tipo?
    Assisti o filme essa semana e fiquei encantada, agora quero ler o livro.
    Que a semana seja abençoada!
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes..” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  15. Adoro cachorrinhos e gatinhos, e adorei demais também sua resenha!
    Eu tô lendo ele, mas tô no começo da segunda vida ainda.
    E tô achando uma lindeza! Que livro fofo, emocionante e delicado!
    E parece que vai melhorando, ficando ainda mais emocionante com as outras vida.
    Não vejo a hora de ler todinho.
    Eu também já tive vários gatos e cachorros, infelizmente, perdi muitos filhotinhos. É uma dor que nunca sara, ainda hoje eu estava me lembrando do Keanu, um dos meus últimos filhotinhos de gato e ele era tão lindo e inteligente! Mas, infelizmente não viveu nem 2 meses, ai sinto muito a sua falta.
    bjsss

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu estou louca para ler esse livro, já tinha visto o trailer do filme e me apaixonei, quando soube que era adaptação do livro, já coloquei na listinha de leitura..A trama é muito fofa e maravilhoso, adoro muito quando tem animais no meio da trama.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  17. Eu já sabia da existência do livro, mas assisti ao filme primeiro. Foi de se emocionar desde os primeiros minutos até os últimos. Ainda mais para quem ama esses pets <3 como eu. Creio que o livro seja mais emocionante, por ser mais fiel. Talvez. Mas me emocionei pra valer

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.