14 de ago de 2017

James e o Pêssego Gigante, Roald Dahl


Olá pessoas, tudo bem? 

Hoje iremos falar um pouco sobre mais um livro do autor Roald Dahl, que é um dos meus favoritos quando o assunto é livro infantil. Já li vários do autor e sempre que quero ler algo mais descontraído e rápido, é para ele que eu acabo correndo. Ficarei muito triste quando já tiver lido todos os livros dele. Ah, aqui tem outras resenhas do autor que eu já fiz: A fantástica fábrica de chocolate e O bom gigante amigo.


James é uma criança que após seus pais morrerem ele vai morar com as tias. Essas tias tratam James como um escravo, praticamente, ele tem que fazer TUDO para elas. Lavar, cozinhar, limpar e ainda não tem direito a aproveitar a sua infância direito. Do dia para noite, a vida de James muda, de uma criança feliz e brincalhona, ele acaba se tornando muito triste e sozinho.

Certo dia, algo muito estranho acontece, James recebe umas pedrinhas brilhantes dentro de um saquinho. James não sabe muito bem o que é, mas o senhor diz à ele, que essas pedras são feijões mágicos e que poderia mudar a vida de James e fazer com que ele volte a ser uma criança feliz. 

Porém, James naquela felicidade toda, acaba derrubando os feijões perto de um pessegueiro que tem atrás da casa das tias. Após alguns minutos, o pessegueiro - que há tempos não dava fruto algum - volta a dar frutos . Entretanto, o pêssego começa a crescer e muito, cada vez ficando maior. As tias ficam surpresas com o tamanho do pêssego. Uma das tias vê naquele pêssego a oportunidade da vida delas de sair daquela vida e ficarem ricas, cheias do dinheiro. 

James, no entanto, se vê completamente sem esperanças, já que sua única oportunidade de alegria tinha ido por água abaixo. Ao limpar os arredores do pêssego gigante, James vê um buraco e fica bem curioso para saber do que se trata e é nesse momento que sua vida começa a mudar. 


Eu sabia que o livro tinha sido adaptado, porém eu nunca assisti ao filme, só tinha ouvido falar. Foi então, passeando pela biblioteca da cidade que eu me deparei com esse livro na sessão infantil, e fiquei bem curiosa. Afinal, eu já tinha escutado o nome do livro em algum lugar e, também, é do Roadl Dahl então eu peguei logo para ler. 

O livro, como todos do Roald Dahl que li até agora, tem aquela carga de inocência com um certo humor. E também tem sempre uma mensagem por trás. A ideia aqui é que devemos enfrentar nossos problemas, tentar sempre ver o lado bom, que devemos aproveitar a nossa infância e sempre buscar a felicidade. 


As ilustrações do livro são do Quentin Blake, que já esteve em outros trabalhos do autor. Tem o mesmo estilo, é simples, porém muito delicado e preciso. As ilustrações ajudam a dar vida aos personagens e fazem com que tenhamos uma maior conexão com eles.

"James e o Pêssego Gigante" mostra ser muito mais que apenas um livro infantil. Tem momentos importantes e falas bem interessantes para o mundo adulto. Além das pequenas licções de moral que são apresentadas, o livro presa pela ideia de nunca deixar sua criança interior morrer. Recomendo muito. Vocês podem encontrar para comprar em português aqui e em inglês aqui. Detalhe que o livro é curtinho e rapidinho de ler.

Bem pode ter começado assim, como um sonho. Mas tudo não começa assim? Aqueles prédios, aquelas luzes, a cidade inteira! Alguém teve que sonhar isso tudo. Foi isso que eu fiz!

Título original: James and the giant peach
Autor: Roald Dahl
ISBN-13: 9788573260489
ISBN-10: 8573260483
Ano: 1996
Páginas: 208
Editora: Editora 34

 
Acompanhe o blog nas redes sociais!
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Skoob ♦ Goodreads ♦ Google

Nenhum comentário:

Deixe um comentário ;)

© Tudo que Motiva - 2014. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.